Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 14 de outubro de 2018 - 00:05


Ele não se considerava um homem de caráter

Gilmar era agressivo e não tinha paciência com a esposa, mas se deparou com as consequências de suas atitudes e decidiu mudar

Quando criança, o advogado Gilmar Martins Moreira, de 51 anos (foto acima), presenciou muitas traições no casamento dos pais. “Meus pais se divorciaram porque ocorreram muitas traições e minha mãe disputava atenção com as amantes do meu pai. O pior de tudo é que cheguei a ser ameaçado de morte por elas quando estava com sete anos”, conta.
Gilmar declara que cresceu com a ideia de que a fidelidade não existia. “Com 18 anos eu já tinha três filhos, mas, como não tive estrutura para ser uma pessoa de caráter, não tratei a mãe dos meus filhos como deveria e fui muito infiel.”
Ele diz que, alguns anos depois, ainda solteiro, conheceu Taís Rodrigues Moreira, de 41 anos (foto acima), administradora, na faculdade onde estudava. “Nos apaixonamos, mas ambos estávamos cheios de traumas e bagagens negativas. Iludidos pela ideia de que um faria o outro feliz, fomos morar juntos poucos meses depois de nos conhecermos, mas as brigas eram muito intensas e constantes”, comenta.
O relacionamento do casal era repleto de ciúmes, dor e sofrimento. Os dois eram muito agressivos. Depois de mais uma discussão, Taís deu um soco no vidro da janela do banheiro enquanto Gilmar tomava banho. Naquele dia, com menos de um ano juntos, o casal decidiu se separar.
Desesperada com o fim da relação, Taís saiu para dar uma volta de carro para espairecer. “Me lembro que naquele dia, era uma terça-feira, vi que tinha uma Universal aberta. Eu não olhei a placa, simplesmente entrei. Eu estava muito deprimida. Tomava 13 remédios diferentes por dia.”
O recomeço
Na Universal, ela conheceu a Terapia do Amor e, pouco tempo depois, convidou Gilmar para participar. Ele aceitou o convite e passou a frequentar os encontros ao lado dela. “Me lembro da mensagem da primeira Terapia do Amor a que fui como se fosse hoje. O palestrante dizia: ‘você que se orgulha tanto de ser honrado e honesto no mundo dos negócios, mas que briga com sua esposa e não a respeita, não é um homem de caráter’. Nessa hora entendi que precisava mudar e descobri que não sabia nada da vida, apesar de já estar com 48 anos”, observa o advogado.
Segundo Gilmar, aos poucos eles aprenderam o que deveriam fazer para que o relacionamento desse certo e um dos passos era oficializar o casamento. “No ano passado, quando soubemos que aconteceria a Celebração dos Casamentos, não deixamos a oportunidade passar, pois já estávamos cientes da importância de apresentar nossa união a Deus no Altar. Nosso casamento aconteceu no dia 12 de outubro de 2017 e foi muito especial, porque, além de estarmos fazendo o que é certo, estávamos fazendo um voto com Deus.”
Eles se casaram na Universal no Rio Grande do Sul. “Estamos casados há um ano. Continuamos a ir à Terapia do Amor e nunca deixaremos de participar das palestras porque entendemos que, depois da Salvação, a vida amorosa é a área mais importante de nossas vidas. Nas palestras aprendemos a lidar com as dificuldades que envolvem o casamento e a vencer todo e qualquer obstáculo”, conclui Taís.
No dia 15 de novembro acontecerá a 2ª Celebração dos Casamentos 2018. Para mais informações, acesse aqui.
Vida amorosa
Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.


  • Ana Carolina Cury / Foto: Cedida 


reportar erro