Rede aleluia
Ela deixou o “amigo imaginário” para tornar-se amiga de Deus
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 7 de Maio de 2021 - 23:17


Ela deixou o “amigo imaginário” para tornar-se amiga de Deus

Conheça a história de Andreza Borges

Ela deixou o “amigo imaginário” para tornar-se amiga de Deus

Problemas familiares, depressão, tristeza, vida sentimental arruinada e, principalmente, um enorme vazio na alma. Essas são algumas condições em que milhares de pessoas chegam à Universal, e o que elas ouvem dentro da igreja é o que tem dado condições de elas criarem forças e vencerem todos esses problemas.

Com a jovem Andreza Borges, de 23 anos, não foi diferente. Conforme conta, quando chegou à Universal, sua vida estava destruída. Ela veio de uma infância de rejeições por parte dos pais. Isso fez com que ela se sentisse solitária e triste.

“Por causa da solidão que sentia, não saía de casa e não fazia muitas amizades, mas eu tinha um ‘amigo imaginário’, que me fazia companhia”, relatou.

Além disso, Andreza conta que, também, ouvia vozes, que a incentivavam se jogar de uma janela. “Eu cheguei a sentar no batente de uma janela para me jogar, mas não consegui”, lembra.

Um dia, ao assistir às programações da Universal, a jovem diz que tomou uma decisão: resolveu conhecer o lugar especial, onde muitas pessoas afirmavam ter suas vidas transformadas. Hoje, garante: ela não se arrependeu!

Assista ao vídeo abaixo e conheça a história completa de Andreza:


Ela deixou o “amigo imaginário” para tornar-se amiga de Deus
  • Sabrina Marques / Foto: Reprodução 


reportar erro