Rede aleluia
Dois bispos angolanos são consagrados no Templo de Salomão
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 21 de Janeiro de 2021 - 16:25


Dois bispos angolanos são consagrados no Templo de Salomão

Cerimônia foi realizada neste último domingo pelo Bispo Macedo e pelo Bispo Renato Cardoso

Dois bispos angolanos são consagrados no Templo de Salomão

No último domingo (17), dois pastores angolanos foram consagrados bispos, no Templo de Salomão. A cerimônia foi realizada pelo Bispo Edir Macedo, às 7h, e pelo Bispo Renato Cardoso, às 9h30.

O primeiro a ser abençoado foi o Pastor Pascoal Sandrenho, de 40 anos, e sua esposa, Akira Sandrenho. Além da Angola, o casal já passou pela Namíbia e o Reino Unido.

“Logo depois que recebi o Espírito Santo, prometi ao Senhor dedicar minha juventude no Altar. Viver para Jesus e ganhar almas para Ele”, conta o Pastor, que completou 21 anos como pastor.

No momento, o Bispo Macedo lembrou a passagem de 1 Timóteo 3:1-5, onde o apóstolo Paulo reforçou os deveres de um bispo e a grande responsabilidade que a posição traz. “O bispo tem de ser exemplo para os pastores, irrepreensível. Para que assim, os pastores sejam irrepreensíveis e exemplo para o povo e assim sucessivamente”, completou.

Uma honra e grande responsabilidade

Logo após o início da reunião das 9h30 o Bispo Renato Cardoso abençoou o ministério do Pastor Alberto Segunda, de 41 anos, e sua esposa, Rosemary Segunda, com quem está casado há 15 anos.

Durante os 22 anos em que serve a Deus no Altar, já passou por Angola, Brasil, Moçambique e Costa do Marfim, sendo neste último país o lugar onde viveu um dos momentos mais difíceis de seu ministério. “Enfrentamos uma guerra civil no país, víamos pessoas morrendo na nossa frente. Mas nunca pensamos em desistir do nosso chamado”, conta.

O Bispo Renato aproveitou a oportunidade para lembrar que a consagração não é uma promoção ou para se achar melhor que alguém por conta do cargo. Na verdade, “é ser mais servo do que os outros, é ajudar a carregar o peso da igreja, é ser exemplo. O bispo ajuda a cuidar da saúde espiritual da igreja, ele tem de ser irrepreensível, viver o que prega. E a melhor forma de verificar se vive ou não é o seu casamento. Pois, no altar a pessoa pode encenar, mas em casa ela é o que é”, acrescentou.

Alegria para Angola

O Bispo Gonçalves, responsável pelo trabalho da Universal na Angola, compartilhou em suas redes sociais a alegria de ver pastores recebendo tamanha honra no Templo de Salomão.

Eles entraram “para a história da fé do país, tendo recebido a unção no Altar do Templo de Salomão. Hoje foi um dia memorável para todo povo angolano”, escreveu.

Acesse este link para assistir a consagração do Bispo Pascoal.

E neste link você pode assistir a consagração do Bispo Alberto.

 


Dois bispos angolanos são consagrados no Templo de Salomão
  • Rafaella Rizzo / Fotos: Reprodução 


reportar erro