Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 20 de setembro de 2018 - 11:02


Dirigentes da Sociedade Bíblica do Brasil visitam o Templo de Salomão

Eles escolheram o lugar para celebrar os 70 anos da instituição no país. Veja como foi

No dia 18 de setembro último, os dirigentes da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) estiveram no Templo de Salomão, em São Paulo, a fim de realizar o tour no Jardim Bíblico. O lugar foi escolhido como um dos pontos de celebração dos 70 anos da entidade, recém completados no dia 10 de junho passado.
Os presentes puderam conhecer a réplica idêntica ao Tabernáculo, o Memorial – museu repleto de símbolos históricos como a Bíblia Centenária, impressa em 1789 – e o Jardim das Oliveiras. Eles também adentraram no Santuário do Templo.
A visita teve início às 9h e foi conduzida pelo sacerdote Alexandre Nascimento. O Bispo Eduardo Bravo, responsável pelo trabalho interdenominacional da Universal, recepcionou os presentes.
Episódios claros
Entre os participantes estava o reverendo Assir Pereira, de 76 anos, que há mais de 50 anos é voluntário da SBB. Há 30, ele participa da governança da entidade. “Esse trabalho com a Sociedade Bíblica é minha inspiração”, transpareceu ele que, desde 2015, é diretor da instituição no Brasil. Além de cristão, Assir também é pastor da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil há 49 anos.
Para ele, tudo o que foi visto foi “um monumento à fé, o que verdadeiramente cremos”, disse.
“Aqui, a gente vê a Bíblia viva e visualiza o que se lê nas Escrituras, os episódios bíblicos estão claros. Fico feliz por isso estar acontecendo no Brasil e na cidade do meu coração, que é São Paulo. Revi aquilo que já tinha visto em Israel”, expôs.
Desde a infância, a Bíblia faz os olhos de Assir brilharem. Neto e filho de líderes evangélicos, ele diz ser “a terceira geração” a propagar a Palavra de Deus.
“Meus netos estão indo para a quinta geração de presbiterianos”, contou Assir.
Experiência
Já o diretor executivo Erní Walter Seibert, de 65 anos, comentou que Deus faz parte da sua vida “desde sempre”. “Meus pais me conduziram à fé, e a Bíblia faz parte da minha vida”, disse. Ele está na SBB como funcionário desde 1991, mas começou como voluntário em 1976.
Seibert esteve no Templo na cerimônia inaugural, que ocorreu em 31 de julho de 2014, mas realizou o tour pela primeira vez. “Aqui, você conhece (a Bíblia) pela experiência, você vê a história”, pontuou.
“Saberia descrever o Tabernáculo como está na Bíblia, mas entrar aqui e ver, e perceber, é uma experiência única”, observou Erní que há 44 anos é pastor da Igreja Evangélica Luterana do Brasil.
“Reviver a história”
Para o coordenador de desenvolvimento institucional, Gilvan dos Santos Lima, de 42 anos, visitar o Jardim Bíblico é reviver a história da Bíblia. “É um aprendizado e é também uma evangelização. É como se pudesse caminhar pela Bíblia. Aqui, ela está materializada em seus pormenores”, evidenciou.
Já Mário Rost, gerente de desenvolvimento institucional e do Museu da Bíblia (que conta com mais de 25 mil acervos) disse que o que mais lhe chamou atenção foi “a excelência de todo o trabalho.”
“O carinho com que fomos acolhidos, o cuidado em explicar a simbologia que está na preparação do ambiente e na fidelidade desses detalhes para com o texto bíblico. Estou levando daqui como as coisas de Deus podem e devem ser feitas – com carinho, com excelência”, comentou.
O Bispo Eduardo destacou ainda que a essência disseminada pela SBB é a mesma da Universal,  ou seja, de fazer a Palavra de Deus chegar a todas as pessoas. Ao final, ele agradeceu a presença de todos dizendo que “foi uma honra muito grande recebê-los”.

 


  • Flavia Francellino/ Fotos: Demetrio Koch 


reportar erro