Rede aleluia
Detentas trataram da saúde bucal no estado de Goiás
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 8 de Junho de 2022 - 18:59


Detentas trataram da saúde bucal no estado de Goiás

Ação foi realizada pelo UNP em parceria com a ONG Missão Sorriso. Saiba mais

Detentas trataram da saúde bucal no estado de Goiás

Recentemente, o programa social Universal nos Presídios (UNP), do estado de Goiás, em parceria com a ONG Missão Sorriso, realizou pela primeira vez uma ação na ala feminina da CPP de Aparecida de Goiânia. Na oportunidade, uma equipe de dentistas, protéticos e outros profissionais estiveram presentes para tratar da saúde bucal das mulheres que estão com sua liberdade interrompida e realizar procedimentos como limpeza de tártaro, extração e prótese dentária.

Por que isso é importante:

Um levantamento divulgado, em 2020, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que mais de 34 milhões de brasileiros, com idade acima de 18 anos, perderam 13 dentes ou mais. Além disso, cerca de 14 milhões de pessoas perderam todos os dentes.

Saiba mais sobre a ação:

– 50 voluntários do UNP estiveram presentes;

– Mais de 150 detentas foram alcançadas;

– A ação teve duração de 8 horas. Foi montado o consultório num espaço cedido pela unidade;

– Além da limpeza de tártaro e extração, quem necessitava recebeu próteses. Cinco delas foram feitas no mesmo dia pelos protéticos envolvidos na ação, o que proporcionou saírem de lá com um novo sorriso;

Depoimentos sobre o evento:

“O momento significou uma oportunidade às mulheres que não têm e também uma maneira de dizer que elas não estão esquecidas, nem por Deus e nem por nós”, disse o Pasto Pedro Paulo, responsável pelo UNP do estado de Goiás.

“Um dia em que a alegria foi evidenciada nos rostos de pessoas que, por viverem na condição do cárcere, não recebe tratamento bucal adequado. O trabalho foi completo, desde extração até prótese dentária para todas eles que já não conseguiam mais dar um sorriso. Gratidão foi a palavra mais ouvida”, disse o dentista, obreiro e voluntário do grupo, Joonhatan Andre Ribeiro.

Assista à matéria do programa Balanço Geral de Goiânia sobre a ação:

Seja também um voluntário da Universal. Localize aqui e encontre o endereço de uma igreja mais próxima.

Saiba mais sobre as ações sociais realizadas no País e em todo o mundo, clicando aqui.


Detentas trataram da saúde bucal no estado de Goiás
  • Débora Picelli / Fotos: Cedidas pelo UNP do estado de Goiás 


reportar erro