Rede aleluia

Notícias | 25 de fevereiro de 2018 - 03:05


Detentas aprendem a fazer chocolate

Grupo UNP foi quem ofereceu o curso de capacitação. Veja como foi

Terminar os estudos ou concluir um curso de capacitação é motivo para muitas comemorações, afinal, é um sonho realizado e também a sensação de dever cumprido. Porém, vale lembrar que receber o diploma não é o fim de uma jornada, mas sim o ponto inicial para uma carreira profissional de sucesso.

Por isso, voluntários do grupo Universal nos Presídios (UNP) do estado do Rio Grande do Norte têm incentivado as detentas do Complexo Penitenciário João Chaves, do regime aberto e semiaberto, a participarem do curso de chocolates oferecido gratuitamente pelo grupo.

As aulas tiveram início no mês de fevereiro e aproximadamente 15 mulheres participaram da primeira etapa do curso: como preparar alfajores.

“O curso ainda será ministrado em quatro aulas e será ensinado como fazer trufas e ovos de Páscoa. Além das mulheres, alguns homens, também do regime aberto – que acompanhavam as esposas -, participaram dessa ação e ficaram muito satisfeitos”, comentou a missionária Lilian Stallone, responsável pelo trabalho do grupo UNP nas unidades femininas do estado.

A oportunidade

O grupo UNP atua dentro e fora dos presídios em todo o Brasil e em mais de 50 países há mais de 30 anos. Além de doações de kits de higiene, Bíblias e literaturas, eles também levam a Palavra que liberta.

“Durante um dia de evangelização do lado de fora do presidio, e diante da necessidade financeira e falta de qualificação profissional das ex-detentas do regime aberto e semiaberto, o pastor Rodrigo Ferreira da Silva, responsável pelo trabalho do grupo UNP no estado – sensibilizado com a situação -, teve a ideia de criar um curso, a fim de dar a essas mulheres a oportunidade de se reestabelecerem financeiramente, profissionalmente, moralmente, emocionalmente e, principalmente, espiritualmente”, concluiu Lilian.

E acrescentou: “Durante o curso as pessoas presentes tiveram a oportunidade de praticarem e ficaram muito interessadas pela facilidade na produção; em ver que era algo vendável e com a esperança de mudar de vida. Como forma de incentivo, cada participante recebeu um kit para sua primeira produção contendo uma barra de 1 kg de chocolate, leite condensado, chocolate em pó, um pacote de coco ralado, biscoito, embalagem, fitas e palitos. Ao término das aulas, todas as detentas receberão um certificado de participação”, enfatizou.

O curso é ministrado em uma sala cedida pela Universal do bairro Alvorada, localizada na Avenida Doutor Joao Medeiros Filho, 3900- Redinha, Rio Grande do Norte.

Quer saber mais sobre as ações do grupo Universal nos Presídios? Acesse e curta a página oficial no Facebook do coordenador geral, bispo Eduardo Guilherme.


  • Por Sabrina Marques / Fotos: Cedidas 


reportar erro