Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 17 de outubro de 2019 - 12:58


Depressão: psicóloga não conseguia tratar de si mesma

Assista ao vídeo e confira o que o Senhor Jesus fez na vida dela

A psicólogo Karina, de 41 anos, cresceu em um ambiente familiar repleto de problemas.

Além das brigas que ocorriam entre os pais, a família de Karina também perdeu um comércio que tinham.

Por causa disso, eles se mudaram de cidade e, ali, passaram a morar em um centro espírita.

“Eu tinha um quarto para dormir, que todas as vezes tinha uma entidade à beira da minha cama. E isso foi até os meus 18 anos. Porque depois o meu pai decidiu se separar da minha mãe”, relembra Karina.

Em busca da felicidade

Já responsável por si mesma, Karina se mudou para a capital paulista, na expectativa de ter uma vida melhor.

“Mas, a intensidade dos espíritos aparecerem para mim foi ficando mais forte e fora de controle”, afirma.

Então, ela decidiu buscar ajuda no espiritismo. Karina seguiu as orientações que recebeu. Mas, acrescenta, que não se sentia bem ali.

“Eu comecei a ter um desejo muito grande de me suicidar, de me matar”, aponta.

Certa vez, ela tentou se jogar embaixo de um caminhão. Segundo se recorda, o sofrimento aumentava nos finais de semana, que era quando sua mente ficava mais ociosa.

Esses problemas desencadearam uma úlcera. E, em uma consulta, a médica decidiu encaminhar Karina para um psiquiatra.

O esposo de Karina

Apesar do vazio interior, ela continuou a correr atrás de seus objetivos. Cursou psicologia e começou a namorar o atual esposo.

Tempos mais tarde, o marido de Karina sofreu um acidente trágico de automóvel. Porém, como ele sobreviveu, decidiu agradecer a Deus pelo livramento na igreja que sua mãe frequentava, que era a Universal.

Karina acrescenta: “Eu não tinha mais onde bater. A única porta que poderia me ajudar era ali, na Universal”.

Porém, no começo, ela foi resistente e não se entregou para Deus prontamente.

Mas, uma reunião fez com que ela refletisse sobre o seu relacionamento com o Senhor Jesus.

Assista ao vídeo abaixo e saiba como essa história continua:

Participe de um encontro na Universal

Talvez, assim como Karina, você esteja sofrendo. Pode ser uma depressão, uma enfermidade, problemas no casamento, não importa. Porque Jesus Cristo deseja lhe conceder algo muito maior e transformar a sua vida por completo.

Faça o teste. Participe de um encontro nesta sexta-feira no Templo de Salomão, às 10h, meio-dia ,15h e 20h ou em uma Universal mais próxima de sua casa.

Confira no vídeo abaixo mais informações sobre a Sessão do Descarrego com o combate à depressão:


  • Daniel Cruz / Foto: Reprodução 


reportar erro