Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 3 de março de 2019 - 00:05


Da morte para a vida: Lázaro é ressuscitado por Jesus

Entenda o real sentido da passagem bíblica que impactou o público na novela Jesus

Na novela Jesus, da Record TV, Lázaro vive com suas irmãs, Marta (Dani Moreno) e Maria de Betânia (Jessika Alves), e é o provedor da casa. A família possui uma propriedade rural e sobrevive da venda de produtos comercializados em Jerusalém.

Lázaro e Jesus (Dudu Azevedo) são amigos desde a infância. Em um momento especial de sua vida, quando ele está prestes a se casar com a ex-gladiadora Susana (Bárbara Reis), Lázaro adoece repentinamente e morre. Jesus chega quatro dias depois da morte do amigo para realizar um dos seus milagres mais impactantes: Ele ordena que a pedra do túmulo seja removida e clama a Deus, pedindo para que a ressurreição do amigo glorifique ao Pai e desperte a fé das testemunhas. Em uma cena emocionante, Lázaro retorna à vida e sai do túmulo.

Os Lázaros dos dias atuais
Muitas pessoas, assim como Lázaro, se sentem mortas: possuem algo estagnado, como um sonho ou um projeto que não se realiza; têm uma doença que ainda permanece sem cura; fazem uma oração que não é atendida no momento desejado; entre outras situações que as fazem desanimar na fé.

Quando não compreendemos que o tempo de Jesus não é o mesmo que o nosso corremos o risco de ter nossa confiança nEle abalada e não alcançar o que Deus tem preparado para nossas vidas. Lázaro, por exemplo, era amado por Jesus. Apesar disso, não recebeu Sua visita imediatamente depois de ter adoecido. Jesus sabia que o estado de saúde do amigo era grave e, mesmo assim, demorou dois dias para ir à cidade de Betânia encontrá-lo.

As irmãs de Lázaro poderiam ter reclamado com Jesus pela demora. Afinal, elas haviam enviado mensageiros para avisá-Lo sobre a doença do irmão. Mas não é isso que notamos ao analisar a fala de Marta logo que Jesus chegou ao local: “Disse, pois, Marta a Jesus: ‘Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido. Mas também agora sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus o concederá” (João 1.20-22).

Ela não sabia o que Jesus faria na sequência, mas escolheu crer, confiar e não questionar a atitude de Jesus. E assim ela foi surpreendida. Não aconteceu a cura da enfermidade do irmão, como ela queria, mas algo muito além disso: o milagre da ressurreição.

A razão da demora da vinda de Jesus foi pela glorificação do nome de Deus na vida de Lázaro. Muitos judeus que foram consolar as irmãs do morto passaram a crer em Jesus depois que presenciaram o que Ele havia feito. Com a ressurreição de Lázaro, Jesus não fez apenas um milagre, mas vários em cada judeu que passou a crer em Deus.

O personagem
Em entrevista exclusiva à Folha Universal, o ator Vandré Silveira, que dá vida ao personagem, falou de sua experiência e das lições que obtém com o papel. Apesar de ter uma carreira de 17 anos de atuação, esse é seu primeiro trabalho com contexto bíblico.

Além de ter feito uma contextualização política e histórica da época, Vandré recebeu ajuda da preparadora de elenco Fernanda Guimarães, que trabalhou a relação de Lázaro com as irmãs Marta e Maria de Betânia e o romance com Susana. Ele também usou materiais de apoio, como filmes sobre a trajetória de Jesus e artigos, textos e livros sobre o milagre de Lázaro.

O ator diz que, apesar de conhecer a história de Jesus, sua imersão na novela fez com que aumentasse sua admiração por Ele. “Passei a admirar ainda mais esse homem revolucionário que foi Jesus. O filho de Deus veio por aqueles que mais necessitavam: pobres, coxos, cegos, leprosos e prostitutas. Passados mais de dois mil anos, o que aprendemos com Seus ensinamentos? Continuamos julgando e ferindo nossos semelhantes. Precisamos agir com mais amor, sem distinção”, refletiu.

Sobre a amizade de Lázaro e Jesus, ele declarou: “quem conhece a história do Messias sabe que Ele se hospedava na casa do amigo. Lázaro e Jesus eram muito próximos e o milagre da ressurreição acaba refletindo no processo da crucificação, pois a influência de Jesus ameaçava o controle dos poderosos da época”.

Em referência ao fato de Jesus ter chorado a morte do amigo, mesmo sabendo que ele ressuscitaria, ele apontou: “no meu entendimento, Jesus chorou porque Ele se compadeceu do sofrimento das irmãs. Não chorou a morte de Lázaro, porque sabia que essa morte tinha um propósito claro, que era para a glória de Deus. A força deste milagre leva à perseguição não somente de Jesus, mas também de Lázaro, que passa a ser uma prova incontestável de fé”.

O ator afirma que não encontrou um registro exato sobre a doença que matou Lázaro. Apenas que ele adoeceu e faleceu rapidamente. Na novela, Lázaro passa mal, leva a mão ao peito como se estivesse sofrendo um infarto e morre. Isso pode ser explicado pelo fato de que, naquela época, a expectativa de vida era menor e o conhecimento sobre as doenças e os recursos para tratá-las eram limitados.

A fé
Assim como seu personagem, o ator também se considera amigo de Jesus. Ele diz que as dificuldades que enfrenta servem para seu crescimento espiritual. “Tenho fé em Deus e percebo Sua presença em um sorriso, em uma palavra de incentivo, em uma mão que se estende para ajudar, em um abraço, no nascer do sol. Nessas situações, vejo as manifestações do poder e da onipresença de Deus”, disse.

Vandré afirma que sua participação na trama o ajudou a enxergar o mundo de outra forma. “Vemos na atualidade, o crescimento da intolerância, do preconceito e do ódio e a mensagem que a novela traz é um alento. Jesus se identificou com os menos favorecidos, com aqueles que eram discriminados pela sociedade da época. Ele mostrou na prática o verdadeiro significado da igualdade, do respeito e do amor por toda a criação. Tenho sido tocado pelas passagens e ensinamentos de Jesus. Finalizo este trabalho com minha fé ainda mais fortalecida. Sou só gratidão por mais essa bênção. Obrigado, Jesus!”, finalizou.


  • Kelly Lopes / Fotos: Divulgação /Record Tv, Reprodução /Instagram e Blad Meneghel 


reportar erro