Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 1 de fevereiro de 2019 - 12:48


Cuidado: você pode estar criando filhos materialistas

Entenda quais valores os pais devem transmitir aos filhos

É comum, em datas especiais, familiares e amigos trocarem presentes. Mas alguns exageram ao demonstrar esse tipo de amor aos entes queridos. A britânica Emma Tapping é uma delas. Há alguns anos ela possui o hábito de dar, literalmente, uma montanha de presentes para os três filhos no Natal.

Da última vez, ela gastou cerca de R$ 14 mil em 350 itens para as filhas Mia, Ella e o filho Tatum. “Eu amo a magia do Natal e ver o rosto dos meus entes queridos quando eles recebem presentes. Muita comida e muitos presentes, tudo para deixar a data ainda mais especial. Mas eu, definitivamente, exagero”, disse ao tabloide britânico The Sun.

As fotos da árvore de Natal viralizaram nas redes sociais e ela recebeu uma enxurrada de críticas. “Tantas pessoas passam o Natal sem nada, você deveria doar alguns desses presentes”, comentou uma pessoa no Instagram de Emma. “Pessoalmente, eu acho ridículo. Quem precisa de tudo isso? Atitude egoísta”, afirmou outra.

Ter ou ser?

É difícil ver essa história e não pensar em tudo o que pode estar errado com ela. Obviamente, Emma tem o direito de fazer o que quiser com seu dinheiro. Mas também deve ser responsável com a educação dos filhos. O risco dessa atitude é que eles se tornem pessoas materialistas.

“Quando você passa a ideia de que as coisas que ele tem definem seu valor, ele se torna uma pessoa materialista, egoísta e insatisfeita. Pois, por mais dinheiro, roupas e brinquedos que tenha, será ansioso por ter mais, pois isso definirá o seu valor”, diz o palestrante e apresentador Renato Cardoso.

Por outro lado, o ‘ser’, ou seja, o conteúdo, caráter, não depende de nada externo. “É isso que torna as pessoas mais felizes, generosas e preparadas para ter coisas sem se tornarem escravas delas. Bens materiais são bons, importantes, mas o que ela é por dentro é mais importante”, afirma.

Lembre-se: o futuro do seu filho é que está em jogo. “Todo erro que você comete como pai ou mãe gerará um erro maior por parte deles. Quando você modela um comportamento errado, espere um comportamento deles ainda pior”, alerta Renato.

Participe da oração pela família que acontece todos os domingos no Templo de Salomão. Os horários são 6h, 9h30 e 18h na Avenida Celso Garcia, 605, no Brás.

Você também pode participar em uma Universal mais próxima de sua casa, clique aqui, e encontre um endereço.


  • Rafaella Rizzo / Fotos: iStock e reprodução 


reportar erro