Rede aleluia

Notícias | 23 de junho de 2018 - 03:05


Cresce trabalho de evangelização nos presídios de Camarões

UNP atua levando Vida aos reclusos e se depara com a dura realidade das prisões no país. Saiba mais

Há pouco mais de um ano, semana após semana, 20 voluntários do grupo Universal nos Presídios (UNP) visitam os detentos da Prisão Central de New Bell, a Douala, localizada em Camarões, país da África Central.

Recentemente, o presídio foi palco de uma grande festa, quando 60 homens aceitaram Jesus Cristo como Único Senhor e Salvador de suas vidas e foram batizados nas águas.

Na ocasião, eles receberam de presente 150 kits de alimentos, roupas e chinelos. O que mais chama atenção quanto às doações são os pares de chinelos doados, enfatiza o Pastor Paulo dos Santos Rodrigues, atual coordenador do trabalho da Universal no País.

“A realidade nesse presídio é dura, a maioria dos detentos dorme à céu aberto e, raramente, tem um par de chinelos para calçar nos pés”, conta o Pastor.

Porém, o depoimento de Deffo Appolos, de 31 anos – ex-detento, que foi alcançado por este trabalho de evangelização dentro do presídio Douala -, mostrou que é possível, sim, uma mudança quando se busca de todo o coração.

Segundo contou, ele cumpriu pena por assalto ao lado de outros 3 mil presos, e só se rendeu a Deus por meio dessas visitas do grupo UNP.

“Decidi que nunca mais viveria no crime. Quero novos caminhos, seguir em frente”, declarou Deffo (na foto abaixo, de camisa roxa), que era reincidente quando estava atrás das grades.

“Muitas vezes, dormi ao relento junto com outros criminosos, como homicidas e traficantes, mas hoje pretendo levar essa experiência que tive para antigos colegas de prisão, provando a eles que há uma saída. Temos de agarrar as palavras de fé e esperança desses homens que vêm nos ajudar, e as aplicar em nossas vidas”, orienta Deffo.

De acordo com o Pastor Paulo, com esse trabalho de ressocialização, o grupo Universal nos Presídios pretende chegar às 11 unidades prisionais existentes em Camarões.

Quer saber mais sobre o grupo e as ações realizadas em todo o mundo? Acesse e curta a página oficial do UNP no Facebook, clicando aqui.

(*) Com informações do grupo Universal nos Presídios (UNP)


  • Por Ivonete Soares (*) / Fotos: Cedidas pela UNP de Camarões 


reportar erro