Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 23 de julho de 2019 - 09:40


Congresso Renovação, em SP, alerta para os nascidos de Deus e os da carne

Encontro reuniu centenas de pastores e líderes evangélicos no último sábado, 20 de julho

No último sábado, 20 de julho, aconteceu na Catedral da Vila Mariana, zona sul de São Paulo, mais um Congresso Renovação, um encontro criado pela UNIGREJAS, que reúne líderes de diferentes igrejas evangélicas.

Ministrado pelo Bispo Eduardo Bravo, atual presidente da Associação, o momento serviu de reflexão aos presentes. Conforme explicava a todos, hoje em dia, nas igrejas evangélicas em geral, temos dois tipos de pessoas: as convertidas e as convencidas, e isso inclui, também, os pastores.

“Nós temos aqueles que estão na igreja – e até fazendo a obra de Deus -, mas ainda não nasceram de novo. Como exemplo bíblico, podemos citar Ló que, na chamada de Abraão, apesar de estar na fé e caminhar ao lado do tio, em um determinado momento preferiu seguir sozinho, atraído pelas facilidades das campinas do Jordão, tomando suas próprias decisões”, explicava o Bispo Eduardo.

Ou seja, Ló resolveu fazer o que os seus olhos estavam vendo, acreditando – com isso – que não precisava de ninguém – nem mesmo de Abraão (que estava com a bênção de Deus) e, portanto, podia caminhar sozinho.

“Ló representa muitos que até estão no caminho da fé, mas ainda não nasceram de novo e, sim, nasceram da carne. No entanto, o que não é nascido de Deus, não subsistirá. E pior, como ministro do evangelho, ele vai gerar outros nascidos da carne”, acrescentou o Bispo, afirmando que tal como Ló, estes – se não se consertarem a tempo – sucumbirão como ele.

Mas, como, então, acontece o novo nascimento?

“Por obra do Espírito Santo”, garantiu o Bispo, enfatizando que depois de nascido de Deus, então, vem a decisão de sacrificar a própria vida por amor às almas.

E acrescentou: “O servo é o representante de Deus na terra; ele é o homem de Deus na terra, que não busca os seus próprios interesses, apenas o interesse dAquele que o chamou.”

Mas, para que isso aconteça, os pensamentos dele não podem estar divididos. Esse servo precisa crer que, uma vez servindo a Deus, o Pai o honrará.

“Nossa vida está anulada em Cristo. Portanto, muita atenção aos que buscam a própria glória. Devemos nos espelhar somente no Senhor Jesus, como diz a Bíblia, em Filipenses 2:5: ‘De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas fez a si mesmo de nenhuma reputação, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens, e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte’”, pontuou.

A Catedral da Vila Mariana fica localizada na Rua Domingos de Moraes, 2051, em São Paulo.


  • Ivonete Soares / Fotos: Cedidas 


reportar erro