Rede aleluia
Como você usa o seu olhar?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 20 de Novembro de 2022 - 00:05


Como você usa o seu olhar?

Essa ação diz muito mais sobre você do que você enxerga

Como você usa o seu olhar?

O olhar é uma forma de comunicação que passa informações sobre nós e sobre os outros, mas parece que não está sendo usado do modo mais adequado. Segundo uma pesquisa feita pela Kodak com mais de 3 mil pessoas na Inglaterra, o homem passa, em média, 43 minutos por dia olhando cerca de dez mulheres diferentes que cruzam seu caminho.

O índice de quem olha diretamente para o corpo delas chega a 40%. Quando são percebidos, 50% se dizem envergonhados, como se soubessem muito bem que estão fazendo algo errado. Aqueles que confessaram que esse comportamento causa brigas em seus relacionamentos chegam a 33%, enquanto 10% admitiram que já perderam uma relação por terem esse comportamento.

Quando um homem desimpedido se interessa por uma mulher descompromissada e é correspondido, a troca de olhares faz parte do início da relação e isso não é errado. Porém o olhar pode sim ser invasivo e incomodar quem não está comprometido com a outra pessoa – ou até quem está. Muitos homens não têm a mínima noção desse fato e olham inclusive sem ter motivo, apenas porque foram criados assim. Eles fazem parte dos que justificam que se trata de algo cultural e que são influenciados pelo que foi passado de pai para filho ou pelos amigos. Eles creem que podem tudo e não precisam de limites para o seu olhar. Eles não compreendem que, se o corpo fala, os olhos também entregam muita coisa e podem estar passando mensagens erradas a respeito deles. Há quem, sinceramente, acredite que não há problema nenhum em olhar e trocar olhares e que esse ato inocente não tem consequências, mas estão equivocados ao agir dessa forma. Também há muitos homens que são compromissados e não percebem a profundidade desse ato.

Outros são plenamente conscientes quando se comportam assim, mas agem na cara de pau mesmo. Nesses casos, o flerte pode ser um sinal de falha de caráter. O olhar é o primeiro passo para ultrapassar a fronteira. Depois vem puxar papo, trocar contatos e a sequência lógica é engatar outro relacionamento, como se fosse a coisa mais normal do mundo, ao mesmo tempo que já está em um compromisso sério com alguém.

A Bíblia é pontual ao dar o recado para que as coisas não cheguem a esse patamar: “Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno” (Mateus 5.28-29).

Isso não significa que você tenha que sair por aí arrancando seus olhos ou os dos outros. Quer dizer que você precisa modificar a sua conduta e limitar o seu olhar para que não tenha problemas maiores como o fim de seu relacionamento ou até ser confundido com um assediador barato.

Todas as ações têm conse-quências e a forma como usamos o nosso olhar necessita ser uma prática pautada no bom senso, de maneira cristã, para que não ofenda ninguém nem ultrapasse o limite do outro que, muitas vezes, não é percebido por nós.


Como você usa o seu olhar?
  • Eduardo Prestes / Foto: Getty Images 


reportar erro