Rede aleluia

Notícias | 17 de março de 2019 - 00:05


Como ser melhor para Deus

Saiba como investir em seu crescimento espiritual e ser feliz em todas as áreas

O Godllywood surgiu em 2010 a partir de uma revolta contra os valores avessos da sociedade, influenciados por Hollywood. O alvo é levar mulheres a se tornarem exemplares em todas as áreas, como explica Cristiane Cardoso, idealizadora do grupo: “é um trabalho cujo objetivo é levar as mulheres a estreitarem a sua vida com Deus em um mundo e uma época em que tudo as leva a se distanciarem dEle. Não é um trabalho fácil, pois requer espiritualidade, discernimento e muito zelo por parte das esposas de pastores, que no grupo são chamadas de Sisters ou Big Sisters”.

Antes de fazer parte do grupo fechado, as candidatas devem entrar no Rush – atividades que devem ser feitas em um determinado período. Para participar, elas precisam ser recomendadas por um pastor ou esposa do pastor da Universal que frequentam. Quando entram no grupo, devem obedecer algumas regras que não podem ser quebradas e fazer algumas tarefas (chamadas de Tarefas como Ofertas). Também precisam participar dos encontros: reuniões semanais, restritas ao grupo; e trimestrais, chamadas de Godllywood Autoajuda, abertas a todo o público feminino.

O Godllywood também tem alguns projetos que auxiliam mulheres que não fazem parte do grupo restrito, como o Raabe (que as ajuda a superar os traumas do passado) e o Escola de Mães (que leva orientação quanto ao cuidado com os filhos).

Cristiane faz um alerta sobre quem não deve participar do grupo. “Quem quer entrar no grupo para dizer que faz parte dele não consegue ficar. Quem quer entrar no grupo para casar com pastor também não consegue ficar. O Godllywood é para aquela mulher que quer fazer a vontade de Deus acima de tudo em sua vida. Muitas mulheres já se aventuraram entrando no grupo e desistindo de seguir nele. Usam as regras, as reuniões semanais e as Tarefas como Ofertas como desculpas para dizerem que não conseguem continuar, mas a realidade é que só não consegue ficar quem não tem Deus em primeiro lugar”, informa.

Desafios Godllywood
Para as mulheres que não estão no grupo mas querem se aproximar de Deus foram criados alguns desafios que as ajudam a melhorar em todas as áreas. “Como o Godllywood é fechado e não há capacidade humana para cuidar de todas as mulheres na Igreja, desenvolvemos os Desafios Godllywood, que são diários, para que elas se desafiem, se conheçam melhor e desenvolvam a vida espiritual, como é feito dentro do grupo”, explica Cristiane.

Para participar, é preciso acompanhar os desafios publicados na página do grupo no Instagram: @godllywoodoficial. A participante deve separar um caderno ou agenda para se autoavaliar e fazer as anotações solicitadas.

Os desafios estão relacionados a várias áreas e não devem ser postados em redes sociais. “Os desafios são de acordo com o momento que estamos vivendo. A diferença em 2019 é que eles são diários e menos explanatórios justamente para que a desafiada use sua fé inteligente e com isso tire maior proveito de cada um deles”, detalha Cristiane.

Esses desafios não recebem o acompanhamento das Sisters, como acontece no Rush. Eles são para qualquer mulher, independentemente de quem seja ou onde esteja. Para obter mais informações, acesse godllywood.com.

Uma oportunidade para melhorar

Évelin Bonfim Alves, de 19 anos (foto a esq.), é uma das participantes do Desafio Godllywood 2019. Ela faz os desafios diários e os anota em uma agenda e afirma que já percebe uma grande diferença em seu interior.

“Eu era muito nervosa e agia pela emoção. Isso atrapalhava meu relacionamento com meu noivo. Passei a ser paciente, ouço mais as pessoas e tenho cuidado com minhas palavras e ações.”

A sua intimidade com Deus também foi fortalecida. “Passei a me preocupar em ganhar almas, a jejuar e a meditar mais na Palavra de Deus.”

 

 

 

 


  • Kelly Lopes / Foto: Fotolia e Cedida 


reportar erro