Rede aleluia
Como ser justo em um mundo injusto?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 4 de Dezembro de 2022 - 00:05


Como ser justo em um mundo injusto?

O cristão não deve se apegar ao que vive neste mundo, mas crer e viver pelas promessas deixadas àqueles que permanecerem na fé até o fim. Entenda

Como ser justo em um mundo injusto?

A fé cristã exige diariamente do ser humano sacrifícios, obediência e, acima de tudo, ser justo diante de Deus e das pessoas. Entretanto ter atitudes justas em um mundo injusto e com pessoas que, muitas vezes, agem injustamente é um grande desafio para aqueles que conhecem a Verdade.

Todavia, além de compreenderem que não se deve esperar empatia e fidelidade de um mundo que tem em seu reinado o mal (1 João 5.19), aqueles que desejam sempre andar no Caminho da Verdade não podem permitir que sua fé seja abalada ao verem os que fazem o que é errado tendo glória, méritos e ficarem impunes por suas atitudes erradas. É preciso ter a certeza de que os injustos podem permanecer ilesos apenas temporariamente e de que, mesmo que os justos sejam desmerecidos diante dos homens, eles serão exaltados por Deus.

Vencendo as aflições
Jesus alerta a quem O segue que as aflições existirão, assim como existiram para Ele. Seus seguidores, porém, devem seguir firmes, pois Ele foi Justo diante de tudo e venceu (João 16.33).

O Senhor Jesus foi o homem que mais sofreu injustiças. Caro leitor, o que você sentiria ao ser desprezado, perseguido e ainda trocado por um ladrão pelas mesmas pessoas que amou, libertou e curou? Ele sentiu em sua pele todas as formas de injustiça, mesmo sendo justo e fazendo o melhor para todos, mas Sua fé nunca enfraqueceu, pois Ele sabia quais eram as promessas deixadas por Seu Pai.

“Mesmo com o Espírito Santo, você vai enfrentar guerras e injustiças, pois estamos vivendo em um mundo que é injusto, em que pessoas boas sofrem e pessoas ruins, aparentemente, vivem bem. Então, você não tem que ficar comparando a sua vida com a de outras pessoas, mas entender que, por causa do pecado e da desobediência, teremos aflições enquanto estivermos aqui”, comenta o Bispo Renato Cardoso. Segundo ele, o cristão não deve esperar pela justiça do mundo, mas, sim, pela proteção de Deus.

O verdadeiro cristão entende que, ao ser odiado e ofendido por aqueles que servem ao deus do mundo, estão no caminho certo, como Jesus disse em Mateus 5.11-12: “Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós”.

Objetivo final
A verdade é que a maioria dos cristãos erra em sua caminhada na fé por olhar somente para os momentos vividos aqui na Terra, em vez de focar nas promessas proferidas aos que permanecem em Deus, como escrito em Mateus 24.13: “Mas aquele que perseverar até ao fim, este será salvo”.

Por isso, o Bispo Renato orienta: “você não pode ficar se entregando aos sentimentos e às preocupações que a vida traz, pois, ao o consumirem, fazem com que você perca o principal, que é buscar primeiro o Reino de Deus. Há algo mais importante do que os problemas terrenos: é você estar em paz com Deus e ter a Salvação”.

Aquele que entregou a sua vida a Deus entende que está apenas de passagem no mundo e que, mesmo que busque sonhos e conquistas terrenas, o objetivo principal de sua vida é o céu. Por isso, ele resiste a todos os problemas que vive para que obtenha o seu galardão, como descrito em Lucas 6.23: “Alegrem-se e regozijem-se, porque grande é a sua recompensa nos céus”.

Fé e justiça
Para alcançar as promessas de Deus é necessário que a pessoa se mantenha justa, mesmo que o mundo e os que estão ao seu redor sejam injustos. Afinal, invariavelmente, cada um será julgado por suas próprias atitudes e receberá o que lhe cabe.

“Viver pela fé é viver pelo que é justo, íntegro, correto, louvável e agradável diante do Santíssimo Deus Justo. Deus é Justiça e tem nos emprestado a Fé justamente para que nós vivamos uma vida justa e em comunhão com Ele. Tudo o que é justo é da justiça de Deus, é limpo, é puro, é o que agrada a Deus”, detalha o Bispo Edir Macedo.

E essa justiça só pode ser alcançada quando a fé é praticada no Altar de Deus com a entrega total de vida. “Muitos querem justiça, mas fogem do Altar, pois, para eles, o Altar não é motivo de alegria, mas de peso. É por isso que nunca veem a justiça sendo feita. Muito pelo contrário, são humilhados e injustiçados sem que ninguém os defenda. Porque a Justiça de Deus só é feita pela fé e não existe fé sem Altar”, conclui o Bispo.


Como ser justo em um mundo injusto?
  • Camila Teodoro / Foto: Getty Images  


reportar erro