Rede aleluia
Combate à violência contra idosos leva voluntários às ruas
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 23 de Junho de 2022 - 15:48


Combate à violência contra idosos leva voluntários às ruas

Mais de 35 mil denúncias de violações de direitos contra pessoas dessa faixa etária foram registradas este ano

Combate à violência contra idosos leva voluntários às ruas

O programa social Calebe desenvolverá ações da campanha nacional “Fique Atento aos Sinais”, de combate à violência contra os idosos, neste final de semana (25 e 26/6), com a presença de voluntários em semáforos, praças e locais de grande movimentação de pessoas.

De acordo com dados disponibilizados pelo Disque 100, de janeiro a 2 de junho de 2022, foram registradas mais de 35 mil denúncias de violações de direitos contra pessoas idosas.

Nas ações, a proposta é que os voluntários do grupo façam caminhadas, munidos de cartazes e folhetos informativos, a fim de chamar a atenção da população para os direitos da terceira idade. Nas redes sociais, o Calebe tem se empenhado, durante todo o mês de junho, na divulgação dos conteúdos ligados à campanha.

Para a advogada e voluntária do grupo Natércia Maria Magalhães, esta iniciativa tem um papel importantíssimo, pois ajuda a capacitar as pessoas a observar sinais de agressão como mudança no comportamento, na rotina, medo, silêncio e a dificuldade financeira significativa. Além disso, conscientiza o próprio idoso, levando-o “a identificar o tipo de violência (física, psicológica, patrimonial) à qual está sendo submetido, que muitas vezes se torna despercebida”.

Marlene Rodrigues da Silva, de 83 anos, integrante do Calebe no Amazonas, diz ser importante e positivas campanhas como essa, que combatem à violência contra a terceira idade. “Essas ações vão ajudar os idosos a conhecerem seus direitos diante dessas situações, além de orientações importantes de como denunciar”.

Desde 2018, o Calebe promove a campanha “Fique Atento aos Sinais” no mês de junho. Neste ano, estima-se alcançar 122 mil pessoas com a mobilização dos voluntários.

Não à violência 

Segundo o responsável pelo Calebe no Brasil, Valter Pereira, é importante conscientizar “a pessoa oprimida por algum tipo de violência que não existe grau de tolerância para uma agressão. Muitos casos já nos chegaram sem a consciência da vítima, pois sempre houve o problema da normalização da agressão, vinda por parte de um convívio e conexão emotiva com o agressor”.

“O estado emocional de um idoso que sofre agressões tende a ficar bastante fragilizado por um constante sentimento de ameaça e impotência. Tendo o seu papel fundamental no seio familiar, como um verdadeiro patriarca e fundador do seu lar, o idoso se vê dividido pelo sentimento de cuidado e proteção, e assim, seguem fiéis ao agressor (que em sua maioria são familiares próximos)”, explica Valter Pereira.

Em São Paulo, o evento acontecerá neste sábado (25) às 9h, na Avenida Paulista. No local, voluntários se posicionarão estrategicamente nas calçadas e semáforos portando banners e distribuindo panfletos informativos. Haverá, também, tendas em pontos físicos onde serão oferecidos atendimentos jurídico, psicológico e social. Cópias do estatuto do idoso serão distribuídas gratuitamente.


Combate à violência contra idosos leva voluntários às ruas
  • UNIcom / Foto: Cedida 


reportar erro