Rede aleluia
Clamor pelas Nações no Templo de Salomão
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 22 de Julho de 2017 - 03:00


Clamor pelas Nações no Templo de Salomão

Bispos e pastores do Brasil e do mundo reunidos para orar pelos pedidos de todo o povo

Clamor pelas Nações no Templo de Salomão

Neste sábado (22), às 10h da manhã, no Templo de Salomão, o Bispo Edir Macedo realizou uma reunião especial com bispos e pastores do Brasil e do mundo, a fim de realizar um forte clamor pelos pedidos do povo.

Antes de clamar por todos, o bispo leu a passagem bíblica de Gênesis 14:18-20, que diz: “E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e era este sacerdote do Deus Altíssimo. E abençoou-o, e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra; E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo.”

E explicou: “Quando Melquisedeque abençoou Abraão, passou para ele a sua natureza divina, pois ele era rei de Salém, rei de justiça, para fazê-lo também sacerdote. Para que, por meio de Abraão, Deus constituísse um Reino de Sacerdotes”.

O Bispo fez questão de alertar que um sacerdote é muito mais do que qualquer autoridade dentro da Igreja, mas, para Deus, o sacerdote é aquele que carrega consigo a divindade, autoridade, o poder para abençoar às demais pessoas que não são sacerdotes, aquelas que não conhecem a Luz. “Abraão não foi ao encontro de Melquisedeque, mas o contrário. Assim também não fomos nós ao encontro de Jesus, mas Jesus que veio ao nosso encontro, Quem nos escolheu.”

A mesma coisa se deu com outros tantos, inclusive com Gideão. Não foi Gideão ao encontro do anjo, mas o anjo ao encontro de Gideão. Não foi Davi ao encontro de Deus, mas Deus ao encontro de Davi e assim sucessivamente. De acordo com o Bispo, o fato que não pode ser deixado de lado é de que foi Deus Quem fez de nós tão sacerdotes quanto Melquisedeque.

“Não fomos chamados para satisfazer os nossos desejos, para curar, libertar, apenas, mas para ser sacerdotes. Como sacerdotes, temos a obrigação de ser uma pessoa justa, assim como foi Melquisedeque, quer dizer, sem pecado, viver uma vida limpa, reta, para exercer a função de sacerdote do Altíssimo. Temos a obrigação de estar lavados, purificados no sangue do Sumo Sacerdote Jesus”, destacou.

Ainda sobre o assunto, o Bispo alertou que a razão pela qual muitos pastores são fracassados moralmente está porque carregam o pecado. Isto é, a malícia dentro de si, o amor a este mundo, a vaidade pessoal, o desejo de serem reconhecidos entre as demais pessoas, tudo o que o reino deste mundo quer.

“Se você tem sido um fracassado, é bom que você faça uma avaliação da sua vida. Avalie seus pensamentos, suas intenções, avalie-se a si mesmo, estamos aqui para clamar pelo povo, mas antes disso, temos que clamar por aqueles que estão fazendo a Obra de Deus de forma relaxada e fazendo apenas por questão econômica, pessoal, familiar e não por questão espiritual”. Após essa palavra, o Bispo chamou à frente do altar os que queriam se libertar de todo sentimento maligno e buscar por uma renovação espiritual.

Em seguida, realizou o forte clamor por todos, ao lado de bispos e pastores no altar do Templo, determinando: “Sejam livres os entes queridos, os familiares, sejam transformados, haja prosperidade, restauração, milagres, que o nome do Senhor Jesus seja exaltado em todas as nações”. Assista abaixo a reunião completa:


Clamor pelas Nações no Templo de Salomão
  • Por Cinthia Meibach/ Foto: Demetrio Koch 


reportar erro