Rede aleluia
Cinco bilhões de pessoas estão vulneráveis às doenças cardíacas desenvolvidas pela gordura trans
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 23 de Janeiro de 2023 - 22:17


Cinco bilhões de pessoas estão vulneráveis às doenças cardíacas desenvolvidas pela gordura trans

A gordura trans, encontrada em alimentos com alta taxa de consumo, é responsável por graves problemas cardíacos, diz OMS. Entenda

Cinco bilhões de pessoas estão vulneráveis às doenças cardíacas desenvolvidas pela gordura trans

Novo relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), indica que cerca de cinco bilhões de pessoas no mundo se encontram vulneráveis a alimentos com alta taxa de gordura trans, responsável por graves doenças cardíacas e mortes precoce.

Atualize-se rapidamente:

  • Segundo o relatório, o problema de saúde pública ligado a alimentos industrializados alcança milhões de pessoas que sofrem com seus impactos negativos.
  • A gordura trans, fator principal desse risco à saúde, está presente principalmente em alimentos embalados, assados e óleos de cozinha, e a ingestão da mesma em níveis elevados é responsável por 500 mil mortes prematuras por doenças cardíacas a cada ano em todo o mundo.

Por que é importante:

Grande parte de doenças altamente ofensivas estão relacionadas à má alimentação, sendo considerada até mesmo como um alerta à saúde pública no mundo. Ainda que novas políticas sejam analisadas com o objetivo de combater alimentos prejudiciais para um desenvolvimento saudável, a responsabilidade e cuidados com o corpo humano são indispensáveis.

O que fazer:

Identifique alimentos que possuem altos índices de gorduras em sua composição como bolachas, bolos prontos, margarinas, pizzas congeladas, massas instantâneas ou sorvetes. Além disso, a gordura trans também é produzida naturalmente no organismo de alguns animais e, assim, pode estar presente em pequenas quantidades de alimentos como carne bovina, queijo, leite e manteiga.

  • Sugerido pela OMS, o consumo diário de gordura trans equivale a até 1% no valor calórico total da dieta. A exemplo, para uma dieta de 1800 calorias, a ingestão de gordura trans deve ser de até 2g.

Além de balancear o consumo de tal elemento, invista em uma alimentação composta por produtos de origem natural. Desta forma, além de prevenir doenças estará também cuidando do desenvolvimento da sua saúde física a longo prazo.

“Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” (1 Coríntios 6.19-20)


Cinco bilhões de pessoas estão vulneráveis às doenças cardíacas desenvolvidas pela gordura trans
  • Yasmin Lindo / Foto: iStock 


reportar erro