Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 8 de outubro de 2018 - 00:05


Ciência quer criar a “vida eterna”

Pesquisadores buscam enviar a consciência do homem ao computador

Robocop, O Exterminador do Futuro, Adrenalina, Transcendence, Chappie, O Fantasma do Futuro… Filmes em que o ser humano transfere sua consciência para uma máquina ou se tornam robôs não faltam. Até hoje esse tipo de filme é classificado como “ficção científica”, mas Elon Musk está disposto a mudar isso.

Musk é um sul-africano dono de algumas das mais importantes empresas do planeta, como a Solar City, SpaceX e Tesla. O jovem de 38 anos fez muito dinheiro apresentando inovações ao mercado, com a forma de pagamento Paypal. Hoje o valor de suas empresas e propriedades chega aos R$ 70 bilhões (mais do que a bolsa de valores brasileira, a B3).

O sul-africano tem ganhado notoriedade por reinventar os carros elétricos (“febre” na Europa atual), fazendo sua empresa se tornar mais valiosa do que as centenárias Ford e GM. Musk também revolucionou a viagem espacial. Defendendo a colonização de Marte, ele passou a reaproveitar partes de naves espaciais, algo que nem a NASA havia conseguido ainda, e barateará a exploração espacial de maneira inigualável.

E um dos planos mais audaciosos de Elon Musk é justamente transferir a consciência humana para um computador (mind-upload), pois assim a pessoa seria capaz de viver para sempre. Musk já tem cientistas trabalhando no projeto e acredita que até a década de 2030 será possível fazer essa transferência com ratos de laboratório, ficando a poucos passos de fazer o mesmo com humanos.

Fundindo homem e máquina, Musk (e centenas de outros pesquisadores) acreditam estar criando a “vida eterna”, ou seja, eles julgam que o fim do corpo humano é a morte eterna e, por isso, querem fazer com que o homem se torne uma máquina.

Nova invenção velha

Vida eterna, vida após a morte do corpo humano… Qualquer um que já tenha lido a Bíblia sabe que esses conceitos não são novidade. Mais do que isso, o que Musk pensa estar fazendo Deus já faz há muito tempo: oferecer a Vida Eterna ao homem.

Há cerca de dois mil anos o Senhor Jesus disse: “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá” (João 11.25).

O que Ele estava dizendo, conforme explica o Bispo Edir Macedo, é que quem vive conforme Seus ensinamentos não morre. O corpo perde a vida, se decompõe, e “isso é a morte para as pessoas neste mundo, mas não é morte para Jesus”.

Mas a verdade é que “nós não somos um corpo. Nós não temos uma alma. Nós somos alma. Nós temos um corpo… Esse corpo, ele é a veste da nossa alma”.

A verdadeira Vida Eterna já existe e está ao alcance do homem. Basta que ele queira.

“Quando uma pessoa de Deus morre (fisicamente) ela não morre; ela passa deste mundo, deste tipo de vida que é aqui no mundo, para a vida eterna que Jesus preparou quando subiu aos Céus”, conclui o Bispo Macedo.

Assista ao vídeo abaixo e saiba mais sobre o assunto:


  • Andre Batista / Imagem: iStock 


reportar erro