Rede aleluia
Céu ou inferno? A escolha é sua
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 22 de novembro de 2017 - 02:05


Céu ou inferno? A escolha é sua

Cenas finais da novela bíblica O Rico e Lázaro, da Record TV impressionam telespectadores e levam à reflexão

Céu ou inferno? A escolha é sua

As cenas finais da novela bíblica O Rico e Lázaro, transmitidas na noite desta segunda-feira
(20), em pleno horário nobre da televisão brasileira, certamente ficarão por
muito tempo na memória dos telespectadores.

Depois da morte de Lázaro – interpretado pelo ator Dudu Azevedo,
e do Rico (Igor Rickli), cada um teve suas devidas recompensas, ou seja,
colheram o que plantaram em vida, fruto das escolhas que fizeram.

A alma, que é eterna e não morre, teve um destino final: Lázaro,
apesar de todas as lutas e debilidades vivenciadas aqui na Terra, decidiu –
depois de muito esforço e renúncia – aceitar a Deus de todo o coração e, por
isso, após sua morte, foi levado para o Lar Celestial, um lugar de paz e
alegria para todo o sempre.

O Rico, por sua vez, foi levado para o tormento eterno, ou
seja, o inferno, um lugar de dor, ranger de dentes e agonia, isso
porque, apesar de todas as oportunidades que teve para se arrepender dos maus
caminhos e entregar a sua vida a Deus, ele não se rendeu, não aceitou. O seu
dinheiro, esplendor, e também todas as suas amarguras e ações – das quais não
quis se arrepender, nem liberar perdão – falaram mais alto.

Essas cenas fizeram com o que os telespectadores refletissem
a respeito da mensagem da Salvação, anunciada e propagada em todo o mundo, por
meio do Evangelho, porém, infelizmente, há quem duvide, resista e não aceite.

No entanto, é importante ressaltar que assim como Rico e Lázaro
foram os únicos responsáveis pelo destino final que tiveram, exatamente como
descrevem as Sagradas Escrituras (Lucas 16:19-31), nós também somos e temos esse
poder de escolha nas mãos, ou seja, é de nossa inteira responsabilidade o
futuro da nossa alma e onde passaremos a eternidade: ou no Lar Celestial ou no
inferno.

Assista abaixo, na íntegra, o vídeo das cenas:

E, você, o que tem feito pela sua Salvação? Participe de uma
reunião na Universal, especialmente às quartas-feiras e aos domingos, e aprenda a valorizar o bem mais precioso que Deus
lhe deu: a sua alma.
Clique aqui
e procure uma Universal mais próxima da sua residência.

Gostou da matéria? Compartilhe nas redes sociais.


Céu ou inferno? A escolha é sua
  • Da Redação / Foto: Reprodução da internet 


reportar erro