Rede aleluia

Notícias | 23 de dezembro de 2018 - 00:05


CANAÃ ESPORTE CLUBE já é uma realidade

Time de futebol formado no Projeto Nova Canaã começa a disputar nos gramados torneios com equipes de renome nacional

O Projeto Nova Canaã, com sede em Irecê, na Bahia, também tem seu “braço” esportivo para complementar a educação das 612 crianças atendidas. Isso inclui treinos de futebol, que são levados muito a sério por quem os administra e os frequenta.
Por causa dessa seriedade, um “olheiro” (profissional que faz a captação de pessoas com potencial para uma carreira) de um grande time brasileiro esteve lá e revelou o interesse de seu time por três meninos.
Isso despertou a atenção da Universal, que mantém o Projeto Nova Canaã, especialmete a do Bispo Sergio Corrêa, ex- jogador de futebol profissional que deixou a carreira para fazer a Obra de Deus no Altar. “Fui ver pessoalmente o andamento desse trabalho. Era feito direitinho, mas não de forma tão profissional. Então, profissionalizamos. Formamos uma comissão técnica, nos filiamos à Federação Baiana de Futebol (FBF) e à Confederação Brasileira de Futebol (CBF).”
Assim, nasceu o Canaã Esporte Clube, do qual ele é presidente. Devidamente federado, o Canaã já é formado pelas equipes Sub-10, Sub-13, Sub15, Sub-17 e Sub-20. As categorias Sub-15 e Sub-17 já participaram do Campeonato Baiano mais recente e a Sub20 vai disputar no início de janeiro a Copa São Paulo de Futebol Júnior (Copinha), organizada pela Federação Paulista de Futebol entre clubes de São Paulo, do Brasil e, eventualmente, estrangeiros.
Conforme o Bispo Sergio, por enquanto, o Canaã ainda não poderia entrar em torneios oficiais, pelo fato da filiação ter sido recente. Porém, a equipe pode participar se trabalhar com outro time federado há mais tempo. Por isso, foi feita uma parceria com o Jacobina Esporte Clube, do interior da Bahia. A equipe que participa é a do Canaã, mas com uniforme e nome do Jacobina. “Dessa equipe que participará da Copinha formaremos a base do time que disputará a Série B do próximo Campeonato Baiano, de olho na conquista da Primeira Divisão, a Série A, mais à frente.
Em julho, também participaremos da Copa BH, em Belo Horizonte, Minas Gerais, na categoria 17 anos, e assim seguiremos participando de todas as competições oficias que pudermos”, conta o Bispo.

Disciplina

O Bispo Sergio explica que, primeiramente, há a formação de homens e, depois, de atletas. “É um sacrifício dia a dia. Eu sabia, quando era jogador, que precisava me dedicar, dormir cedo, ter disciplina, não podia viver na farra e nos vícios. Mas o resultado é grandioso. No Projeto Canaã, inserimos na formação das crianças, desde cedo, essa disciplina nos atos mais simples: higiene pessoal, alimentação, comportamento, entre outros, e isso se estende da adolescência à vida adulta.”
E no esporte? “Jogadores que chegaram ao topo inseriram a sua disciplina para isso. Eles tinham a certeza de que chegariam lá, mas abriram mão de muita coisa para focar nos treinamentos, no aperfeiçoamento técnico. Sem isso, nada acontece”, esclarece. Eles têm feito a sua parte, unindo dedicação à oportunidade. O mundo esportivo ainda ouvirá muito sobre eles.


  • Marcelo Rangel / Foto: Demetrio Koch / Cedidas 



reportar erro