Rede aleluia
Bispo Macedo realiza primeira cerimônia de inauguração do Solo Sagrado em Brasília
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 31 de Julho de 2022 - 14:14


Bispo Macedo realiza primeira cerimônia de inauguração do Solo Sagrado em Brasília

Reunião na nova sede estadual do Distrito Federal contou com a presença de milhares de fiéis

Bispo Macedo realiza primeira cerimônia de inauguração do Solo Sagrado em Brasília

Neste dia 31 de julho, às 9h30, aconteceu a primeira cerimônia de inauguração do Solo Sagrado. O templo é a nova sede estadual da Universal do Distrito Federal (DF) e está localizado na região administrativa de Águas Claras.

A reunião, com a presença de milhares de fiéis e convidados, foi realizada pelo Bispo Edir Macedo, que logo destacou: “Nós estamos diante do Altíssimo. Deus é Espírito. Você não O vê. Você não vai senti-lO, não vai tocá-lO, mas Ele está aqui. Ele está com todos os que manifestam e esboçam uma fé na Sua Santa Palavra.”

O exemplo de Salomão:

O Bispo contou sobre a história de Salomão e como Deus o respondeu prontamente quando da inauguração do Templo:

“E acabando Salomão de orar, desceu o fogo do céu, e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do Senhor encheu a casa”. (II Crônicas 7: 1)

E, então, apontou como isso também acontece àqueles que buscam a Deus.

  • “Deus respondeu também na hora, ou algum tempo depois, a todos nós que um dia chegamos a casa dEle com a vida destruída, fracassada. Não só no sentido material, mas sobretudo no espiritual. Família e casamento destruído, doenças, enfermidades, depressão, prejuízos, falências. Pessoas que chegaram aqui como a última porta e dando a última chance para Deus. Muitos de vocês chegaram neste lugar assim.”

O que fez Salomão se afastar do Deus-Vivo:

E continuou explicando como mesmo diante de todas as bênçãos que recebeu, Salomão se afastou da presença do Deus-Vivo.

  • “Salomão enjoou daquela vida regrada, disciplinada, de ouvir a voz de Deus, de sacrificar para Deus, e trocou o Altar. E influenciado por suas mulheres, que eram pagãs, ele foi se corrompendo ao ponto de chegar a oferecer sacrifícios aos deuses pagãos. Deixou o Deus-Vivo para seguir esses deuses.”
  • “E foi justamente isso que muitas pessoas fizeram, deixaram o Deus da Salvação, o Deus de livramento e trocaram pelo deus do dinheiro. E não sabem que, pouco a pouco, estão descendo ladeira abaixo, como aconteceu com Salomão.”

O que essa história nos revela:

Nossa maior herança tem que ser o nosso relacionamento com Deus, a permanência servindo ao Altíssimo, pois, todo o resto, glória e riquezas do mundo, não sobrará. Conforme o Bispo observou se relaxarmos ou deixarmos de lado a nossa comunhão com Deus, assim como Salomão que deixou o seu primeiro amor, retornaremos à tristeza e à desgraça.

  • “Não podemos omitir o fato que a glória de ontem, pode ser a vergonha de amanhã. Você dá testemunho de Jesus, ajuda outras pessoas, mas lá dentro de si se deixou abraçar pela vaidade e mentira e, hoje, vive no automático. Vai à Igreja, lê a Bíblia, mas quando você ora, sabe que suas palavras não têm sentido, força. Porque você deixou o Altar do Altíssimo.”

Portanto, este é o momento de nos arrependermos e voltarmos ao primeiro amor.

  • “Deus trouxe você aqui hoje para resgatar você, para você ouvir essas palavras, para que você venha começar do zero, se arrepender e deixar a sua vida de pecado, mentira, engano, ilusão, vaidade. O Altar está aberto para receber você”, ressaltou o Bispo.

Em seguida, o Bispo convidou a todos à frente do Altar e fez uma oração. Logo depois, o Bispo Wagner Negrão, responsável pelo trabalho da Universal em Brasília, deu continuidade à reunião.

Assista à reportagem do “Domingo Espetacular” e veja também como foi a segunda cerimônia de inauguração que contou com a presença de várias autoridades do País:

A importância e os detalhes do Solo Sagrado:

  • A antiga catedral, inaugurada há 20 anos e com capacidade para 1.964 pessoas, em razão do crescimento da cidade e do aumento do número de fiéis, já não atendia às necessidades de Brasília.
  • A obra, que teve início em janeiro de 2019, gerou 1.200 empregos diretos e 1.800 indiretos.
  • São 53,3 mil m² de área construída, com capacidade para 5.258 pessoas sentadas, 619 vagas para automóveis – sendo 7 exclusivas para veículos elétricos -, 79 para motos e bicicletário para 231 bicicletas.
  • O novo templo tem, ainda, áreas internas administrativas e estúdios para a produção de programas evangelísticos, de rádio, televisão e internet.

Como participar da semana de inauguração:

De 1º a 7 de agosto, uma série de reuniões especiais acontecerá no Solo Sagrado — de segunda a sexta às 19h e, no domingo (7), às 7h, 10h e 18h. Para participar da Semana de Inauguração e Consagração é necessário fazer a inscrição. Mais informações podem ser obtidas pelo WhatsApp (61) 2103-4052 ou no link https://SoloSagrado.org.

Apenas no Brasil, a Universal conta com 7.195 templos, sendo 88 catedrais. Até dezembro de 2022, serão inaugurados 108 novos templos da Igreja no País.


Bispo Macedo realiza primeira cerimônia de inauguração do Solo Sagrado em Brasília
  • Michele Roza / Fotos: Demetrio Koch 


reportar erro