Rede aleluia
Bagagens e traumas do passado quase destruíram o relacionamento deles
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 5 de Abril de 2021 - 19:52


Bagagens e traumas do passado quase destruíram o relacionamento deles

Saiba como Aline e Renato Carvalho dos Santos entenderam o que é o amor inteligente e deixaram os erros para trás

Bagagens e traumas do passado quase destruíram o relacionamento deles

A atendente Aline Martins Carvalho dos Santos, de 28 anos, revela que teve complexo de inferioridade depois de descobrir a traição do ex-noivo, que engravidou outra mulher. O relacionamento acabou, mas ela conta que passou a enxergar os homens como se fossem todos iguais. “Comecei a achar que todos os homens eram farinha do mesmo saco, me tornei muito insegura e complexada. Não imaginava que esses sentimentos pesariam tanto em uma nova relação”, diz.

Ela conheceu o gerente técnico Renato Willon Carvalho dos Santos, de 26 anos, na escola. No início, eles explicam que um ignorava o outro, mas aos poucos foram se aproximando, se tornaram amigos e logo estavam namorando.

Aline afirma que já no namoro surgiram os reflexos dos estragos causados pelo antigo relacionamento. “Eu trouxe para nosso relacionamento um ciúme possessivo. Em todos os nossos encontros havia brigas e nos agredíamos verbalmente. Se ele olhasse para o lado, já era motivo de ciúme” detalha.

Renato também trazia traumas do passado e conta que tinha uma personalidade forte e era um homem ignorante. Antes de namorar Aline, ele diz que frequentava casas de prostituição, saía com várias mulheres, tinha vício em pornografia e colecionava frustrações na vida sentimental. “Tive vários relacionamentos que não deram certo por traição e incompatibilidade. Eu queria ser feliz no amor, mas já estava perdendo a esperança.”

Por causa das brigas entre eles, o irmão dela fez um convite para que participassem da Terapia do Amor, realizada às quintas-feiras na Universal. Os dois resistiram por alguns dias, mas decidiram conferir como eram as reuniões.

Se livrando do passado

O casal passou a frequentar a Universal, a cuidar do relacionamento e a colocar em prática os ensinamentos da Terapia do Amor. Assim, eles se curaram dos problemas do passado, dos vícios e dos complexos. “Chegamos às palestras em um estado em que ou conseguíamos consertar nosso relacionamento ou ele acabaria. Foi maravilhoso ter conhecido a Terapia. Lá aprendi a lidar com o ciúme e ele, com a ignorância. Mudamos e nos aproximamos cada vez mais um do outro e de Deus”, diz Aline.

Sem brigas e certos do futuro que desejavam, eles decidiram continuar investindo no amor inteligente e se casaram no Altar na Universal, na Celebração dos Casamentos, em 30 de março de 2017. A cerimônia foi realizada na Catedral de João Pessoa (PB). “Para muitos, casar é algo amedrontador, mas, para mim, foi um dos momentos mais incríveis da minha vida. O nosso casamento é firmado no Altar do Senhor e abençoado pelo Autor do Amor. Esse é o nosso segredo: colocar o Senhor Jesus no relacionamento”, pontua Renato.

Aline também guarda boas lembranças. “Foi um dia lindo, com a aprovação de Deus e a certeza de que Ele é o alicerce da nossa união. O mais importante foi o convidado de Honra, que é o nosso Deus”, finaliza.


Bagagens e traumas do passado quase destruíram o relacionamento deles
  • Kelly Lopes / Fotos: Getty Image e Cedida 


reportar erro