Rede aleluia

Notícias | 7 de julho de 2019 - 00:05


Aulas de música levam esperança de mudança de vida

Curso acontece há cerca de um ano em unidade prisional de São Luís, no Maranhão. Saiba mais

Há dez anos, voluntários da Universal realizam o trabalho social e de evangelização na Unidade Prisional de Ressocialização São Luís 5 (UPRSL 5), no Maranhão. Localizada no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, abriga cerca de 450 presos. Aproximadamente 390 deles são atendidos pelas ações do grupo Universal nos Presídios (UNP).

Com o objetivo principal de levar aos detentos a esperança de uma mudança de vida, há pouco menos de um ano, iniciou-se na UPRSL 5 o curso de musicoterapia. É a primeira vez que essas aulas são ministradas em uma unidade prisional do estado.

“Sabemos que eles cometeram seus delitos. Contudo, temos consciência que é possível mudar. Porque temos resultados a partir dos ensinamentos bíblicos e das ações socioeducativas. Elas complementam o trabalho espiritual que realizamos”, afirmou o Pastor Francisco José de Lima Souza, responsável pelo trabalho da UNP no estado do Maranhão.

A musicoterapia, além de potencializar as funções físicas e mentais, melhora a autoestima e amplia as relações sociais. Muitos detentos relatam que encontraram na música uma forma de felicidade diante da vida, dentro do cárcere e longe da família.

Oportunidade
O curso oferece uma nova perspectiva de vida, porque permite que eles almejem ser profissionais na área.

Hélton João Sousa Nunes é o professor do curso. Ele, que é web designer, programador, produtor audiovisual e músico, contou que é muito gratificante poder fazer isso por quem está encarcerado, pois também viveu uma época de sua vida na marginalidade e sem perspectivas. “Poder ensinar aos detentos é um prazer extraordinário. Primeiro, porque estou colaborando com o Reino de Deus.

Segundo, é um sonho realizado, porque eu também vivi no mundo da marginalidade. Eu tinha por volta de 16 anos. Quando via um jovem bêbado ou drogado jogado nas ruas, sentia uma tristeza imensa, mas uma vontade de fazer algo para mudar aquela condição. Pensava na falta de oportunidade que tínhamos”, relata.

Hoje ele busca oferecer uma chance de profissionalizar essas pessoas. “Deus me fez um homem rico, não com dinheiro, mas com o privilégio de ter o Espírito dEle. E me deu a oportunidade de, por meio do grupo UNP, proporcionar a chance de um preso mudar. Não apenas a vida material, mas também a espiritual”, relatou.

Momento de fé
Antes de cada aula, há um momento de fé e esperança reservado para todos os participantes lerem a Bíblia e orarem sobre a Palavra. “Muitos detentos pensam que serão sempre criminosos. Mas não podemos pensar assim. Temos que dar uma nova chance para que essas pessoas se reintegrem à sociedade. Com o auxílio que oferecemos, recuperamos cada vez mais presos”, concluiu o Pastor Francisco.


  • Michele Roza / Fotos: Cedidas 



reportar erro