Rede aleluia
Ator processa marca de maconha por usar sua imagem em outdoor
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 28 de Julho de 2021 - 17:13


Ator processa marca de maconha por usar sua imagem em outdoor

Sacha Baron Cohen não quer sua imagem ligada a algo tão nocivo

Ator processa marca de maconha por usar sua imagem em outdoor

O ator e comediante britânico, Sacha Baron Cohen, de 49 anos, se envolveu em uma briga jurídica no início de julho. É que uma marca norte-americana de maconha usou a imagem de um dos seus personagens em um outdoor sem sua autorização.

Na propaganda, Baron Cohen foi mostrado posando no outdoor como Borat com os dois polegares para cima e as palavras: “É bom!” – um dos bordões do personagem, como mostra a foto acima.

A equipe jurídica de Cohen disse em documentos judiciais que, ao usar a foto, a empresa anunciou falsamente sua imagem, violou direitos autorais e se apropriou indevidamente de seu direito de publicidade

“Com o uso do outdoor, os réus comunicaram falsamente ao público que o Sr. Baron Cohen endossou seus produtos e é afiliado a seus negócios. Ao contrário, o Sr. Baron Cohen nunca usou cannabis em sua vida. Ele nunca participaria de uma campanha publicitária de cannabis, por qualquer quantia de dinheiro”, redigiram nos documentos.

Na verdade, o posicionamento do ator é contrário ao da marca, já que ele não considera o uso de maconha algo saudável.

Posicionamento

O mais comum é ver as celebridades exaltando o uso da droga, declarando abertamente seu consumo e até aparecendo em frente às câmeras com elas. Sua imagem tem forte poder de influência, especialmente para os jovens, e o ideal seria que todos tivessem a mesma consciência de Cohen.

Inclusive, os advogados do ator observaram no processo que o artista teve ‘inúmeras oportunidades’ de embarcar em um patrocínio corporativo, mas não aceitou, para proteger sua carreira de ator e ativismo.

Influência

E a preocupação de Cohen tem fundamento. Infelizmente, o ser humano é facilmente influenciado pelo meio em que vive e pelo que consome. É desta influência que as pessoas tem bons ou péssimos resultados em suas vidas.

“Uma grande parcela de nossos erros vem da influência de pessoas com quem nos associamos. Não apenas familiares e amigos, mas também celebridades, autores, qualquer pessoa cuja opinião consumimos. Se você vê as pessoas por aí imitando o que todo mundo faz é porque é muito fácil ser influenciado. Por isso, já que você vai ser influenciado, não é melhor escolher boas influências?”, reflete o Bispo Renato Cardoso.


Ator processa marca de maconha por usar sua imagem em outdoor
  • Rafaella Rizzo / Foto: iStock 


reportar erro