Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 13 de janeiro de 2019 - 00:05


As escolhas dos irmãos na novela bíblica Jesus

Os atores Flávio Pardal e Fifo Benicasa falam de seus personagens na trama da Record TV

O público da Record TV que acompanha a novela Jesus de segunda a sexta-feira e as reprises dos melhores momentos aos sábados já conhece bem os irmãos Dimas e Gestas, interpretados, respectivamente, pelos atores Fifo Benicasa e Flávio Pardal.

Em entrevista exclusiva à Folha Universal, os atores falam de seus papéis. Eles são os personagens que serão crucificados ao lado de Jesus (Dudu Azevedo). Abandonados pela mãe, a prostituta Adela (Adriana Garambone), eles aprenderam sozinhos a sobreviver e a conduzir suas vidas, embora de forma errada.

O elo
Para Fifo (foto a esq.), Dimas, seu personagem, é um homem bom. Mas, por conta da falta de estrutura familiar e de oportunidades na vida, ele acabou entrando no mundo da criminalidade como forma de sobrevivência. A relação com o irmão Gestas é o que ele tem de mais importante. “Esse irmão é a maior referência de amor que Dimas tem e com ele se sente protegido.”

Flávio (foto a dir.) explica que seu personagem, Gestas, “é o grande amor da vida de Dimas. Ele morreria por esse irmão, que é tudo o que restou de sua família”, comenta o ator. Ele aproveita para agradecer a parceria que estabeleceu com Fifo: “ele é o irmão que ganhei para a vida”.

Flávio ainda ressalta que o personagem ficará marcado como um dos mais importantes de sua carreira. “Gestas achava que a mãe havia morrido, mas acaba descobrindo que, além de estar viva, ela tinha abandonado a família para fugir com outro homem e que depois se tornou uma prostituta. Ele sofreu agressões do pai violento, que acaba morrendo por conta da bebida alcoólica e o deixa sozinho no mundo com a responsabilidade de tomar conta do irmão mais novo. Ele enxerga no crime a possibilidade de sobrevivência e uma forma de se vingar de todos. Por ser complexo e cheio de conflitos, esse personagem me deu margem para seguir por diversos caminhos na hora de viver o papel e vai ficar marcado na minha vida profissional.”

O perdão
No decorrer da trama, vemos a resistência de Gestas em perdoar a mãe. Flávio explica o motivo dessa postura: “Gestas não perdoa a mãe pois sempre sentiu uma enorme falta dela. A saudade que ele tem dessa mãe é imensa. E essa mãe o apunhala pelas costas e, por isso, é tão difícil para ele aceitar e perdoar a mãe”.

Já para Fifo, “a relação de Dimas com a mãe, que reaparece depois de anos, está diretamente ligada ao perdão. O amor só consegue ser reconstruído quando perdoamos sinceramente alguém. E Dimas escolheu abrir mão do sentimento de rancor para reconstruir essa relação”.

A escolha
Fifo ainda fala da mudança de ambos momentos antes da crucificação, uma das cenas mais aguardadas pelo público: “acredito que quando nossas ações estão pautadas no ódio e na vingança, não abrimos os olhos para enxergar as coisas boas que surgem em nossa vida. Por isso, Gestas não tem o coração aberto para o que Jesus tem a lhe oferecer. Já Dimas, ao reconhecer o Messias, começa a vislumbrar a possibilidade de ter uma vida pautada no amor e no bem ao próximo e, por isso, se arrepende sinceramente de todos os seus pecados na cruz”, conclui Fifo.

Já Flávio diz que ainda não tem certeza do que exatamente fará um aceitar Jesus e o outro não. “Falando pelo ponto de vista de Gestas, vejo que ele carrega um sentimento de traição e abandono que é muito dolorido. E o fato da sua mãe reaparecer como prostituta torna tudo muito mais difícil e revoltante para ele. Hoje, eu diria que a soma desses fatos pode fazer com que ele não aceite Jesus”.

A fé
Flávio explica que seu personagem vê a fé como uma grande bobagem e por isso a relação dele com Deus não é das melhores. Já para o ator, a fé representa acreditar em Jesus. “Eu creio nEle. Converso diariamente com Ele, agradeço, peço ajuda e perdão e digo que O amo. Do mesmo modo que alimento o meu casamento há 14 anos por meio das conversas, das descobertas, dos pedidos de desculpas, do escutar o outro e do amor, também alimento a minha relação com Jesus: com dedicação, conhecimento, amor e fé. Acredito que dessa forma podemos viver melhor.”

Fifo afirma que ter fé é ter certeza de que tudo vai dar certo, ainda que pareça que o mundo esteja dizendo muitos “nãos”. “Dimas dá o maior exemplo de fé ao acreditar que Jesus é o Messias, apesar de nunca tê-Lo seguido nem ouvido Seus ensinamentos, e que existe outro reino”, finaliza o ator.


  • Maiara Máximo / Fotos: Blad Meneghel 


reportar erro