Rede aleluia

Notícias | 2 de dezembro de 2018 - 00:05


As escolhas de Deborah na novela Jesus

Em entrevista exclusiva, a atriz Manuela Llerena fala de sua personagem

A novela Jesus, da Record TV, traz grandes ensinamentos bíblicos e mostra as consequências que o ser humano colhe ao desobedecer à Palavra de Deus. Um exemplo é a personagem Deborah, papel interpretado pela atriz Manuela Llerena.
A jovem judia é filha de José de Arimateia (Giuseppe Oristanio) e de Edissa (Dedina Bernardelli). Ela se revolta com o sofrimento do pai pelo desaparecimento da mãe e se transforma em uma menina fútil e mimada. Além disso, desdenha do amor de Tiago Justo (Gil Coelho), filho de Maria de Nazaré (Claudia Mauro) e José (Michel Bercovitch) por considerá-lo um rapaz chato.
Deborah só tem olhos para Caius (Felipe Roque), um soldado romano. Por não ouvir os conselhos das pessoas, acaba se envolvendo com o soldado e fica grávida. Depois disso, Caius a humilha e a abandona. Com essa atitude, ele deixa claro que já tinha conseguido o que queria com ela.
Ao contar para o pai que está grávida, Deborah fica obrigada a dar o filho, mesmo contra a vontade. Ao passar por esse sofrimento, a jovem reconhece parte de seus erros. Só então passa a corresponder ao amor puro que Tiago sente por ela e aceita o pedido de casamento dele. Mas, quando conta a ele que teve um envolvimento com Caius e um filho dele, o jovem se sente enganado e desiste de casar com ela no dia do matrimônio.
Nesse meio tempo, Deborah reencontra a mãe e passa a entender o significado real de agradar a Deus. Mesmo assim, ela ainda colherá os frutos da desobediência e de suas mentiras.

Deborah por Manuela
Em entrevista exclusiva à Folha Universal, a atriz Manuela Llerena diz por que sua personagem é importante e atual: “Deborah retrata uma situação que muitas mulheres passam: ser abandonada pelo parceiro e a dor de uma gravidez solitária”.
A atriz afirma ainda que viver esse personagem está sendo um grande desafio. “Viver as sensações de ser abandonada pela mãe, a dor pelas escolhas erradas e por ter de entregar um filho não é fácil. Por não ter passado por muitas dessas situações, foi preciso me aprofundar e pesquisar esses temas”, relata.
Manuela aponta um traço da personalidade de Deborah que admira: sua coragem. E cita como exemplos quando a moça foi rejeitada por Caius ao contar a ele que estava grávida e a desistência de Tiago de se casar com ela. “Ela ficou amargurada pela culpa depois de entregar o filho. Quanto a não ter se casado, acredito que ela sofreria muito mais ao viver um casamento baseado em mentiras do que por ter de encarar os erros do passado e seguir adiante. Depois que contou a verdade a Tiago, Deborah voltou a sorrir e vislumbrou a possibilidade de um futuro melhor e com novas escolhas.”
Questionada se o fato de ter sido abandonada pela mãe influenciou para que Deborah fizesse más escolhas, Manuela declara que “tanto a figura do pai quanto a da mãe são importantes para a criação e a educação de uma criança e de um adolescente, mas as consequências na vida de Deborah são fruto de sua ingenuidade nos relacionamentos amorosos e não culpa dos pais dela”.
A relação entre mãe e filha
Edissa, mãe da personagem, retorna para casa depois de ser curada por Jesus de uma grave hemorragia. Com isso, mãe e filha voltam a se aproximar e a partir daí Deborah entende a razão para o abandono. “Agora ela entende o que é o perdão. Assim como sua mãe abandonou a família para diminuir o sofrimento de todos, Deborah entregou seu filho a outra mulher para não ser apedrejada. Assim como Jesus curou sua mãe, Deborah acredita e é curada por Jesus ao perdoar os erros da mãe no passado”, argumenta.

Final feliz?
O público está curioso para saber se Tiago e Deborah ficarão juntos. A atriz comenta que “isso é uma verdadeira incógnita. O que nos resta é torcer para que sim: que Tiago possa olhá-la com outros olhos, que possam viver uma história de amor e construam juntos uma linda família”.
Em relação à mensagem que a trama visa difundir, Manuela fala que “contar a história de Jesus, que é mundialmente conhecida, é uma forma de retomar a importância do respeito e da compaixão”.
A atriz diz ainda que seu principal aprendizado foi “compreender o espírito de compaixão transmitido por Jesus. Sou uma pessoa de fé, acredito no amor, no respeito ao próximo e na liberdade individual acima de tudo”. E finaliza se dizendo grata por poder trabalhar com teledramaturgia, uma arte que ela admira.


  • Maiara Máximo / Fotos: Blad Meneghel 



reportar erro