Rede aleluia

Notícias | 11 de março de 2018 - 03:05


“Ao entrarmos no presídio, muitos batem palmas e comemoram”

Confira o trabalho evangelístico que muda a vida dos presos na Bahia

Um dos poucos momentos em que os detentos do Presídio Salvador – localizado na Penitenciária da Mata Escura, na capital baiana – festejam é quando os voluntários da Universal nos Presídios (UNP) chegam ao local.

O lugar recebe ações constantes, mas a visita do bispo Eduardo Guilherme, responsável pelo projeto no País, reuniu mil detentos no pátio da penitenciária.

Usando como exemplo o momento em que dois ladrões foram crucificados ao lado do Senhor Jesus (leia em Lucas 23:39-43), o bispo animou a todos, dizendo que há oportunidade de mudança para cada um. “Não importa o que você fez, você pode ser perdoado. Deus quer salvar o pecador, ainda há chance para você.”

Além de reuniões, os trabalhos sociais proporcionam aos internos doações de roupas, materiais de higiene pessoal, Bíblias e livros. O próprio presídio também é beneficiado, pois recebe doações de material para manutenção, móveis e materiais didáticos.

Em outros eventos, as atividades se estendem também aos familiares dos internos que recebem, além da assistência espiritual, a doação de cestas básicas, roupas, brinquedos e visitas domiciliares.

Por causa de todo esse cuidado, os milhares de voluntários conquistaram o respeito e a admiração dos encarcerados. “Eles ficam na expectativa da nossa visita e param tudo o que estão fazendo para nos receber. Ao entrarmos no presídio, muitos batem palmas e gritam: ‘chegou a Universal!’. Para aqueles que não recebem visitas, nós nos tornamos sua família”, conta o pastor Francisco José Souza, responsável pelo UNP na Bahia.

Para mais informações sobre o grupo UNP e suas atividades, acesse a página oficial do bispo Eduardo Guilherme no Facebook.


  • Por Rafaella Rizzo/ Foto: Cedida  


reportar erro