Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 2 de setembro de 2019 - 12:32


Antes de conhecer a Deus, lutador de MMA diz que era muito infeliz

Por acreditar nas fake news a respeito da Universal, Moacir atrasou por muito tempo a chance de ter sua vida transformada. Conheça sua história na íntegra

É muito mais comum do que se imagina tirar conclusões precipitadas de alguém, de algum lugar ou a respeito de algum assunto, por causa das informações erradas que recebeu. Comum, porém, não o correto. E muitos têm perdido a chance de mudar de vida justamente por acreditarem nessas mentiras disseminadas.

Foi o caso do atleta profissional de artes marciais mistas (mais conhecidas pela sigla MMA) Moacir Cordeiro Rocha. Mesmo sem nunca ter ido a um templo da Universal – em razão das falsas reportagens sobre a Igreja e seu fundador, Bispo Edir Macedo – ele criou uma imagem distorcida do local.

Sendo assim, ele desenvolveu dentro de si uma resistência a tudo que se referia à instituição. Mudava, imediatamente, de canal toda vez que, sem querer, parava em algum programa da igreja.

Muitas chances perdidas

Por causa do preconceito, Moacir não percebia que, a cada vez que mudava de canal, na verdade, estava jogando fora uma oportunidade de transformar a sua vida que, aparentemente era normal, mas, no íntimo, garante, era muito triste.

Frustrado em todos os aspectos, ele não tinha visão de futuro. “Eu estava vivendo um dia após o outro, só sobrevivendo. Não tinha uma vida feliz”, conta.

Um dia, apesar do prejulgamento, começou a assistir à programação da igreja. Vendo os testemunhos, observou que as pessoas tinham um brilho diferente nos olhos.

O lutador quis, então, conhecer esse local e Quem era o Espírito Santo que tanto elas falavam.

Assista no vídeo abaixo a história completa de Moacir:

Não seja mais enganado

Muitos têm se deixado contaminar por calúnias e difamações proferidas contra a igreja. Contudo, esquecem que é muito mais fácil esclarecer tudo o que ouvem, simplesmente conhecendo o outro lado da história.

Há 42 anos, a Universal tem sido a mão estendida para todos os que sofrem, independentemente de sua classe social, idade, credo ou raça. Todos os dias, 24h, é realizado um trabalho incansável, seja por meio dos trabalhos voluntários, programação de rádio e TV, reuniões dentro e fora de seus templos, em suas centrais de atendimento por telefone ou online, com o único objetivo: o de levar a fé inteligente que restaura vidas.

Para conhecer de perto esse trabalho, participe, hoje mesmo, de uma reunião em um Universal mais próxima de sua casa e tire suas próprias conclusões. Consulte aqui o endereço.

Além disso, o filme “Nada a Perder 2: Não Se Pode Esconder a Verdade” é uma oportunidade de conhecer a verdade dos fatos que a grande mídia tentou esconder. A segunda parte da cinebiografia do Bispo Edir Macedo já está em exibição nos cinemas em todo o Brasil. Confira!


  • Núbia Onara / Foto: Reprodução 


reportar erro