Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 25 de fevereiro de 2018 - 03:05


Alfabetização e cuidados para os idosos do Ceará

Várias ações são promovidas pelo Calebe em diversos países e, principalmente, no Brasil. Um exemplo recente foi o evento que aconteceu no bairro Genibaú, em Fortaleza, no último dia 3. Na ocasião, 70 voluntários do grupo e 30 profissionais se uniram para prestar serviços de corte de cabelo, manicure, estética, oftalmologia, aferição de pressão arterial e teste de glicemia. Ao todo, cerca de 550 pessoas foram atendidas.

O evento também promoveu o Projeto Ler e Escrever, que incentiva a alfabetização. Naquele dia, dez pessoas decidiram se juntar a outras 925 que participaram das aulas. Essa ação acontece, atualmente, em 180 Igrejas do Ceará onde o Calebe está presente.

“Percebo que muitos senhores e senhoras têm alegria de poder ler e escrever, mesmo depois de muito tempo”, destaca o pastor Reginaldo Freitas da Costa, que cuida do trabalho do grupo na capital. No bairro de Genibaú, os encontros dedicados ao aprendizado acontecem às segundas e sextas-feiras, na Rua José Mendonça, 221.

Inclusão

As taxas de analfabetismo em qualquer idade ainda desafiam a educação no Brasil. O País tem 11,8 milhões de analfabetos, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada em 2017.

Embora educação e velhice pareçam não caber na mesma frase, não é assim que o Calebe pensa.

O bispo Danilo Sgambatti, responsável pelo trabalho do grupo em todo o Brasil, destaca a importância do projeto. “Em todo o Brasil, o grupo Calebe dá aula de leitura e escrita para quase oito mil pessoas. É uma fatia da sociedade que precisa ser cuidada e o grupo está aí respeitando a melhor idade, dando a ela toda a atenção. Não olhando classe nem nível social, pelo contrário, eu vejo o grupo contribuindo como uma ação social que tem ajudado a muitos.”

No entanto, para ele, não é apenas esse cuidado que é fundamental. “Atendemos os mais necessitados, aqueles que são rejeitados pela sociedade, pela família, mas o grupo Calebe contribui, acima de tudo, para que eles tenham uma vida espiritual, um encontro com Deus.”

O grupo

Desde 2012, o Calebe presta apoio espiritual e social àqueles que se encontram na melhor idade. O grupo promove encontros semanais e outras atividades em vários templos da Universal espalhados pelo País. Para saber a localidade mais próxima de você, acesse universal.org/enderecos.


  • Por Flavia Francellino/ Fotos: Cedidas 


reportar erro