Rede aleluia
Ação beneficiou mais de 300 famílias em bairro periférico de Portugal
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 12 de Janeiro de 2021 - 19:16


Ação beneficiou mais de 300 famílias em bairro periférico de Portugal

Na oportunidade, foram distribuídas sacolas de alimentos pelo Unisocial. Saiba mais

Ação beneficiou mais de 300 famílias em bairro periférico de Portugal

Recentemente, o Quinta do Mocho, bairro periférico em Portugal, assistiu a um dos maiores eventos solidários realizados. Mais de 300 famílias foram beneficiadas por meio de 80 voluntários do grupo Unisocial.

Na oportunidade, muitas pessoas necessitadas receberam suas sacolas de alimentos básicos, entre eles, arroz, feijão, macarrão, salsicha, atum, leite, óleo, biscoito, sal, açúcar, massa, tomate e farinha trigo.

Antes mesmo do início da ação, foram distribuídas senhas para que todos pudessem receber sua ajuda de maneira organizada e sem aglomerações.

Leia também: Pela primeira vez, produtos de higiene chegaram às reclusas de Tires, em Portugal

O momento foi de grande valia, pois diversos moradores locais que compareceram estavam desempregados e sem rendimentos e, por meio da doação, muitos puderam levar o alimento à mesa. Além da ajuda física, todas as pessoas que estiveram presentes receberam o mais precioso: o alimento para a alma.

Ajuda que enobrece

E não foi só os moradores que careciam de ajuda que foram amparados. Todos foram beneficiados pelo Unisocial, inclusive os próprios voluntários que não esmoreceram para levar o melhor ao seu próximo.

“Foi um dia muito especial, em que a Universal pôde fazer a diferença com esse trabalho. Não foram só as sacolas que eles receberam, mas, também, a palavra da fé”, comentou o Pastor Francisco Silva, responsável pelo grupo Universal nos Presídios (UNP)/Unisocial.

“Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.” Mateus 25:35-36

O Pastor Francisco fez questão de ressaltar que igualmente como em todas as outras ações, durante o dia, os voluntários praticaram o que o Senhor Jesus Cristo nos orienta: estender a mão àqueles que precisam.

Para saber mais sobre as ações que a Universal realiza em todo o mundo, clique aqui.

Você também pode se tornar um voluntário. Localize aqui o endereço de uma igreja mais próxima e se informe com o pastor. 

 

 

 

 

 


Ação beneficiou mais de 300 famílias em bairro periférico de Portugal
  • Redação / Foto: Cedidas pelo Unisocial de Portugal  


reportar erro