Rede aleluia
Abrace a causa da ABADS
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 30 de Novembro de 2020 - 13:39


Abrace a causa da ABADS

Durante todo o mês, você poderá ajudar a manter a Associação de portas abertas atendendo pessoas com autismo e deficiência intelectual. Saiba como

Abrace a causa da ABADS

Com o nome “Abrace a ABADS”, a Associação Brasileira de Assistência e Desenvolvimento Social (ABADS), lançou, nesta segunda-feira (30), uma campanha de apoio e incentivo às pessoas com autismo e deficiência intelectual, que são assistidas pela entidade. 

Até o dia 29 de dezembro, todos os que desejarem contribuir com a causa poderão realizar doações financeiras, a fim de que a entidade prossiga atendendo as mais de mil pessoas que já são cuidadas por ela.

A RECORD TV é a principal apoiadora da campanha e disponibilizará, ao longo do período, espaço de intervalo comercial para fomentar as doações e ajudas à ABADS.

Rose Amorim, presidente da ABADS, destaca que a pandemia de COVID-19 também atingiu à instituição, por isso, fez-se necessária a realização da campanha. 

“Somos uma ONG e nós sobrevivemos de doações e, neste momento de pandemia, nós perdemos muitas dessas doações”, afirma Rose. 

Todavia, durante os meses mais severos de isolamento social a ABADS não parou seus atendimentos, porque, segundo Rose, poderia haver um “quadro de regressão, se a criança ficasse por muito tempo sem atendimento.”

Abrace a ABADS

Com 68 anos de atuação filantrópica, a ABADS, que é antiga Pestalozzi de São Paulo, atende crianças e jovens com deficiência intelectual e autismo. Ela atua nas áreas da educação, assistência social, saúde e trabalha, inclusive, para a colocação dessas pessoas no mercado de trabalho.

Para fazer parte desta campanha e contribuir para que a associação siga atendendo mais pessoas, ligue:

0500 508 0707 – para doar R$ 7

0500 508 0720 – para doar R$ 20

0500 508 0740 – para doar R$ 40

(Custo da ligação por Telefone Fixo: R$ 0,39 + impostos / Celular: R$ 0,71 + impostos)

Também é possível realizar doações por meio de transferências bancárias

Banco do Brasil – Agência 0584-3   – c/c 11.000-0

Banco Santander – Agência 0108   – c/c 13-002525-9

Banco Bradesco – Agência 2687-5   – c/c 5839-4

Banco Digimais – Agência 0001   – c/c 0241280-2

CNPJ: 60.805.975/0001-19

Favorecido: Associação Brasileira de Assistência e Desenvolvimento Social – ABADS

Ou realizar a doação pelo PIX, no aplicativo de seu banco, no seu celular, basta digitar nossa chave PIX que é: abads@abads.org.br

Se preferir ser um apoiador mensal, usando o cartão de crédito, escolha um dos projetos, que estão no site da ABADS:  http://abads.org.br/abrace/

“Faça sua doação, seja qual for o valor. Valorize esse trabalho, que é totalmente gratuito. Nós queremos continuar e, verdadeiramente, continuar por mais e mais tempo com nosso trabalho”, completou Rose. 

Assista abaixo à matéria que foi ao ar durante o programa “Balanço Geral”, da Record TV, no dia 30 de novembro último:


Abrace a causa da ABADS
  • Rafaela Dias / Fotos: Cedidas pela ABADS 


reportar erro