Rede aleluia
Abandonado pelo pai, mas não por Deus
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 17 de Setembro de 2021 - 20:09


Abandonado pelo pai, mas não por Deus

Conheça a história do Pastor Rodrigo César e saiba como foi sua entrega a Deus

Abandonado pelo pai, mas não por Deus

Rodrigo César é hoje um pastor da Universal. Ele já pregou em vários estados do Brasil e ainda realizou um dos seus maiores sonhos: o de falar do Poder da fé no continente africano. Mas, a vida dele – no passado – antes de chegar à Igreja e conhecer a Deus foi bastante difícil.

O mais velho de quatro irmãos, Rodrigo diz que se espelhava em quem ele considerava um herói: o pai. A família, evangélica, sempre se reunia para agradecer a Deus pelas conquistas. Segundo conta, tudo caminhava muito bem, até que o pai dele se afastou da fé e da igreja, onde congregavam. Desde então, começou a ruína da família.

“Meu pai começou a perder tudo, todos os investimentos que fazia iam por água abaixo; não conseguia conquistar mais nada, então, em certo momento, ele resolveu nos abandonar e seguir sua vida com outra família…”, lamenta.

Em seguida, as dificuldades vieram. Rodrigo, a mãe e os irmãos passaram por muitas necessidades. “Não tínhamos nada, nem roupas, sapatos e muito menos comida; passávamos um mês com água e outros três meses sem; um mês com luz e outros três sem, foi uma fase muito difícil…”, relembra.

Mas, um dia, uma luz no fundo do túnel se acendeu, quando a mãe do hoje Pastor Rodrigo passou a lhe convidar para ir à igreja, mas, diante de tanta tristeza e decepção, ele sempre recusava e ainda a criticava, conta.

Mas, a luta dela não foi em vão: em um momento de aflição, Rodrigo se lembrou dos convites da mãe e, por fim, resolveu aceitar.

“Eu demorei em aceitar ir até a igreja, mas não para me entregar a Jesus”, comenta.

Assista ao vídeo abaixo e conheça a trajetória de fé do Pastor Rodrigo:


Abandonado pelo pai, mas não por Deus
  • Sabrina Marques / Foto: Reprodução 


reportar erro