Rede aleluia
A Justiça de Deus ou a injustiça dos homens?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 2 de Setembro de 2019 - 13:20


A Justiça de Deus ou a injustiça dos homens?

O profeta Daniel passou pelas duas situações, mas a justiça de Deus prevaleceu. Saiba mais

A Justiça de Deus ou a injustiça dos homens?

Desde o dia 1º de setembro, a Universal está realizando um poderoso propósito de oração e súplica de joelhos pela justiça, em memória ao ato do profeta Daniel, descrito em seu livro, na Bíblia Sagrada, no capítulo 6, versículos 1 ao 28.

“E PARECEU bem a Dario constituir sobre o reino cento e vinte príncipes, que estivessem sobre todo o reino; E sobre eles três presidentes, dos quais Daniel era um, aos quais estes príncipes dessem conta, para que o rei não sofresse dano. Então o mesmo Daniel sobrepujou a estes presidentes e príncipes; porque nele havia um espírito excelente; e o rei pensava constituí-lo sobre todo o reino.

Então os presidentes e os príncipes procuravam achar ocasião contra Daniel a respeito do reino; mas não podiam achar ocasião ou culpa alguma; porque ele era fiel, e não se achava nele nenhum erro nem culpa. Então estes homens disseram: Nunca acharemos ocasião alguma contra este Daniel, se não a acharmos contra ele na lei do seu Deus”. Daniel 6. 1 ao 5

O capítulo seis do livro de Daniel destaca o valor da integridade moral e espiritual dele e de seus amigos durante o reinado de Dario. Quando foi acusado, Daniel já era idoso, porém, sua fé em Deus e sua fidelidade permaneceram inabaláveis, mesmo diante das falsas denúncias e da condenação que fizeram com que ele enfrentasse.

A injustiça dos homens

Daniel não se abalou com o decreto, ao contrário, como de costume, o profeta orava três vezes ao dia em seu quarto.

Como parte da conspiração, os homens ficaram vigiando o profeta Daniel e, assim que o encontraram orando a Deus, correram para contar ao rei.

Ao ouvir sobre a “desobediência” do profeta, o rei Dario ficou muito entristecido e tentou salvar Daniel até o fim do dia. Porém, os homens que tramaram contra ele trataram de garantir que o decreto fosse cumprido. Assim, Daniel foi lançado na cova dos leões.

A Justiça de Deus

Naquele dia, o rei foi para casa e não conseguiu dormir à noite. Quando o dia amanheceu, o rei se levantou depressa e correu para a cova dos leões. Aflito, o rei chamou pelo profeta próximo à cova. Ao ouvir o chamado do rei, Daniel respondeu dizendo que Deus havia enviado o Seu anjo para fechar a boca dos leões. O rei ficou muito alegre e ordenou que tirassem Daniel da cova. Em contrapartida, Dario ordenou que aqueles que se levantaram contra Daniel fossem atirados juntamente com suas famílias à cova dos leões. Por fim, o rei ainda editou um decreto para que todos temessem e reverenciassem o Deus de Daniel.

O Justo Juiz

O Deus dos tempos bíblicos é o mesmo nos dias de hoje. Deus é justo e Seus filhos são guardados por Ele. Assim como Deus guardou a vida de Daniel e seus amigos, e fez com que a Sua justiça fosse feita, Ele também quer fazer justiça em sua vida.

“Nós precisamos da justiça Divina, do Justo Juiz, Aquele que julga perfeitamente, que faz a justiça aos Seus escolhidos, que clamam a Ele de dia e de noite. O Senhor Jesus nos orientou a buscar o Reino de Deus e a Sua justiça. A perfeita justiça de Deus tem que ser buscada. Você está disposto a buscá-la? ”, perguntou o Bispo Renato Cardoso, durante o programa “Inteligência e Fé”, desta segunda-feira (2).

Ouça mais sobre o assunto:

Serão 15 dias de oração pela Justiça de Deus. Se você deseja participar deste propósito de fé, procure uma Universal mais próxima de sua casa. Confira aqui o endereço.


A Justiça de Deus ou a injustiça dos homens?
  • Sabrina Marques / Foto: Getty Images 


reportar erro