Rede aleluia
A carta da fé
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 29 de julho de 2020 - 02:16


A carta da fé

Voluntárias da UNP escrevem cartas direcionadas às detentas para falar da fé em meio à pandemia. Saiba mais

A carta da fé

Olá, tudo bem com vocês, meninas? Escrevo-lhes esta carta em nome de todas as voluntárias do grupo UNP. Estamos de quarentena e com saudades de vocês e em breve estaremos de volta, levando a Palavra de Deus até vocês, estamos na fé orando por todas e por todos os raios e celas. E vocês continuem firmes na fé, meditando na Palavra de Deus diariamente, orando e fazendo seus propósitos com Deus. Ele apaga seu passado e faz de vocês novas mulheres, ou seja, mulheres de Deus ...”

O trecho acima faz parte de uma carta escrita por voluntárias do grupo Universal nos Presídios (UNP) de Sorocaba e região, interior paulista. O objetivo é continuar incentivando as detentas a buscarem a Deus, já que as visitas e os cultos estão suspensos por causa da pandemia do novo coronavírus.

“É um meio de estarmos em contato com elas, saber como estão, passar a fé através da correspondência. Nós enviamos as cartas e elas nos respondem. Essas cartas têm ajudado muito, já que não podemos realizar o trabalho evangelístico por causa da pandemia”, comentou Luciana Ramos, responsável pelo trabalho da UNP em Votorantim, cidade vizinha.

Leia também: UNP doa cestas básicas para familiares de detentos

As cartas também estão sendo enviadas aos presídios de outros estados como Paraíba e Goiás.

Na cidade de Patos (PB), por exemplo, foram distribuídas 64 cartas escritas por 14 voluntárias, segundo a responsável pelo trabalho da UNP no local, Eliz Jardim. A iniciativa foi aplaudida pelas diretoras das unidades.

“Elas ficaram tocadas pelo conteúdo das cartas, que transmitem fé, palavras de esperança, textos bíblicos e uma palavra pessoal da voluntária, dando-lhes força para enfrentar esse período tão difícil, pois além da privação da liberdade, houve também a suspensão do contato com a família e as nossas visitas, estas, na visão da diretora, sempre as tranquilizavam na prisão”, explicou.

E completou: “Uma carta, além do alimento espiritual, traz, também, notícias de que estamos cuidando da família delas aqui fora e, isso, para elas, é de grande importância.”

Em Goiás, mais de 100 cartas já foram enviadas a diversos presídios do estado. “Temos recebido respostas, muitas cartas são pedidos de socorro. Isoladas, sem visitas, muitas estão em desespero e pensando em suicídio. As cartas com mensagem de fé, testemunho de superação das próprias voluntárias e mensagens bíblicas são para elas alento e uma maneira de saber que não estão sozinhas”, disse Nilda Santos, missionária da UNP, responsável pelo trabalho evangelístico no local.

UNP sempre em ação

O grupo Universal nos Presídios (UNP) atua em todo o Brasil e também em diversos países do mundo. Durante a quarentena, seus membros estão seguindo todas as normas de segurança e não deixam de levar apoio material e a Palavra de Deus a quem precisa. Conheça melhor esse trabalho acessando universal.org.


A carta da fé
  • Sabrina Marques / Fotos: Cedidas 


reportar erro