Rede aleluia
A “arte” de deixar para depois
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 27 de setembro de 2020 - 00:05


A “arte” de deixar para depois

Muitas mulheres não conseguem colocar em prática seus planos e isso as prejudica mais do que imaginam

A “arte” de deixar para depois

Ah! A arte de adiar o que tem que ser feito! Geralmente, ela começa todos os anos no dia 2 de janeiro, mas só notamos o peso dessa atitude quando o calendário nos mostra novamente o dia 31 de dezembro. E, assim, muitas mulheres não tiram os planos do papel.

Há quem deseje dar um jeito nas finanças, mudar os rumos da carreira, aprender algo novo, melhorar a saúde, modificar um comportamento que lhe faz mal ou dar o passo necessário para a Salvação da própria alma, mas, por causa da procrastinação, só jogam a conta nos braços do “dia do nunca”.

Esse comportamento de adiar decisões importantes que muitas mulheres têm revela o quanto elas têm sido imaturas e frustradas. Seria a rotina agitada, a falta de recursos ou de alguém para ajudá-las que têm feito com que procrastinem as coisas?

POSSIBILIDADES
Enquanto as causas desse comportamento são analisadas, podemos aprender com o best-seller A Mulher V, de Cristiane Cardoso. Nele, a escritora aponta que, geralmente, as mulheres perdem tempo reclamando das coisas que não têm, em vez de achar uma maneira de
obtê-las, e que muitas sabem que precisam mudar esse comportamento mas insistem em adiá-lo, “como se pudessem parar a vida e controlar os acontecimentos”.

Ela cita várias caracterísiticas relacionadas à procrastinação, como insegurança, irresponsabilidade, preguiça, fraqueza, dúvida, confusão, desorganização e, consequentemente, não ser de Deus, e analisa: “repare o quanto você se sente longe de Deus quando se descuida e deixa o tempo escapar por entre os seus dedos. Você fica em um círculo vicioso: nunca melhora e nunca sai do lugar”.

PERFECCIONISMO
Outro veneno que costuma enterrar o sonho de muitas pessoas é o perfeccionismo. Há mulheres que querem esperar a ocasião perfeita e acabam não realizando nada porque ela não existe. No fundo, o álibi da perfeição serve para que não levantem da cadeira e concluam o que precisam.

FALTA DIREÇÃO DE DEUS?
Para boa parte delas, não é a direção de Deus que falta. O exemplo está em Filipenses 2.13: “Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.” Ou seja, o que falta a muitas é entender que, primeiramente, elas precisam dar o seu jeito e tomar uma atitude antes de querer que Deus faça algo por elas.

ELA DÁ UM JEITO
Uma das características da mulher virtuosa está descrita em Provérbios 31.17: “como o navio mercante, de longe, ela traz seu pão”. Isso significa que essa mulher cria oportunidades. Cristiane ressalta no livro que muitas não criam oportunidades para concluir suas tarefas porque estão acomodadas: “é fácil dar um jeito quando tudo é favorável. Na verdade, você não está dando um jeito, mas sendo levada pela maré”.

Por isso, devemos ser disciplinadas em relação às tarefas para não adiá-las: “(…) controle seu tempo, tenha disciplina e nunca mais deixe que algo atrase a sua vida (…). Crie um planejamento diário e ponha-o em prática por uma semana e depois por duas e, quando já estiver treinada, crie um novo planejamento para se aperfeiçoar ainda mais”, aconselha Cristiane.


A “arte” de deixar para depois
  • Flavia Francellino / Foto: Getty images 


reportar erro