Rede aleluia
4 de dezembro: “O Domingo do Braço Forte de Deus”
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 29 de Novembro de 2022 - 19:25


4 de dezembro: “O Domingo do Braço Forte de Deus”

Entenda a importância desse propósito de fé

4 de dezembro: “O Domingo do Braço Forte de Deus”

No dia 4 de dezembro, ocorrerá “O Domingo do Braço Forte de Deus” para que apresentemos as primícias no Altar. Será a última consagração dos fiéis deste ano. Você poderá participar no Templo de Salomão (às 7h, 9h30 e 18h) ou em uma Universal mais próxima (consulte o endereço aqui).

Por que isso é importante:

Há situações na vida que a nossa capacidade humana é limitada e, por isso, temos de recorrer a Deus. Assim, é importante que a pessoa tenha uma parceria com o Altíssimo, fazendo as coisas acontecerem, mas, ao mesmo tempo, buscando a direção Divina. E o primeiro passo para que isso aconteça é por meio das primícias.

  • “Nós vamos aliar o nosso braço com o braço de Deus. Quantas pessoas estão vivendo uma vida de fraqueza total, tentando com a força do braço alcançar aquilo que querem, tentando com a força do braço levantar uma força maior do que elas podem? Elas tentam resolver o problema da família, o financeiro, o espiritual. Elas estão tentando com a força do braço levantar um negócio. Trabalham muito, acordam cedo, dormem tarde, não tiram férias, são pessoas esforçadas. O único problema é que estão tentando somente na força do próprio braço e não estão se aliando ao braço de Deus”, explicou o Bispo Renato Cardoso, durante a programação Inteligência e Fé, do dia 29 de novembro.

Assista ao vídeo abaixo:


4 de dezembro: “O Domingo do Braço Forte de Deus”
  • Da Redação / Foto: Reprodução 


reportar erro