Rede aleluia
17 de maio: Dia Mundial da Hipertensão
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 14 de Maio de 2021 - 16:23


17 de maio: Dia Mundial da Hipertensão

A doença atinge mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo

17 de maio: Dia Mundial da Hipertensão

A hipertensão ou pressão alta é um problema que afeta mais de 30% da população adulta em todo o mundo. Ou seja, mais de um bilhão de pessoas de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

No Brasil a realidade não muda muito, pois já atinge 35% da população, como divulga o HCor. A doença é o principal fator de risco para doenças cardiovasculares, especialmente doença coronariana e acidente vascular cerebral. Além disso, doença renal crônica, insuficiência cardíaca, arritmia e demência.

A genética contribui muito para o aparecimento deste mal, além de fatores ambientais e comportamentais (que podem ser evitados). Obesidade, sedentarismo, tabagismo, estresse e hábitos alimentares inadequados – como ingestão elevada de álcool, sal e gordura – estão no topo dos principais fatores de risco que favorecem o aumento da pressão arterial.

Prevenção e tratamento

A doença pode evoluir de forma silenciosa, mas tem alguns sinais que mostram que está na hora de procurar um médico: dor forte no peito, falta de ar intensa, perda de movimentos ou dificuldade para falar.

O tratamento consiste no uso de medicamentos específicos, receitados por um especialista. Mas o ideal é que a primeira medida de tratamento seja a mudança de hábitos, como:

  • controlar o peso;
  • reduzir a ingestão de sal e manter uma dieta saudável;
  • praticar exercícios físicos regularmente;
  • não fumar.
Templo do Espírito Santo

Por isso, é importante que o ser humano cuide de sua saúde e de seu corpo, afinal de contas, a Bíblia afirma:

“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus”. 1 Coríntios 6.19:20

Durante uma edição da “A Palavra Amiga”, o Bispo Edir Macedo explicou que o corpo de todos os seres humanos – do passado, do presente e do futuro – já foram comprados por Deus. E o preço foi o sacrifício do Senhor Jesus.

Deus quer utilizar o corpo de cada pessoa para mostrar a Sua Graça. Mas, para que esse “negócio” seja concretizado, é preciso que cada um escolha entregar-se a Ele.

“A partir daí, quando a pessoa é comprada por Deus, na pessoa de Jesus, então Deus faz de seu corpo a Sua morada. Porque é a morada dEle”, afirmou o Bispo.

Desde então cabe a cada um cuidar desse templo do Espírito Santo. E como isso é feito? Respeitando o corpo e mantendo-o limpo e saudável.

Será que uma pessoa, sabendo o mal que uma vida desregrada pode causar, pode se entregar a ela e a Deus ao mesmo tempo? A resposta é “não”. Quem está em uma condição insalubre, deve buscar ajuda para melhorar sua saúde. E, assim, honrar o templo do Espírito Santo.


17 de maio: Dia Mundial da Hipertensão
  • Rafaella Rizzo / Foto: Getty Images 


reportar erro