Rede aleluia
1° Workshop de Artes Marciais do grupo FJU no Panamá
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 13 de Março de 2021 - 00:04


1° Workshop de Artes Marciais do grupo FJU no Panamá

Veja como o projeto ajuda jovens a investir no futuro

1° Workshop de Artes Marciais do grupo FJU no Panamá

Há mais de 30 anos o esporte é uma ferramenta usada pela Força Jovem Universal (FJU) para ajudar a juventude em todo o mundo. Assim, por meio de uma série de modalidades, os jovens são estimulados a ter disciplina e uma vida saudável, longe das drogas e criminalidade.

No Panamá, o projeto acontece a todo vapor e recentemente realizou o 1° Workshop de Artes Marciais no Centro de treinamento da FJU, na Cidade do Panamá, capital do país.

“O objetivo foi apresentar o Muay-Thai para defesa pessoal. Também fizemos apresentação do karatê, jiu-jitsu e seção de fotos. É uma maneira de salvar vidas por meio do esporte”, disse o Pastor Jackson Luiz, responsável pelo grupo FJU do Panamá.

História de vida

Um dos jovens resgatados pelo grupo foi Ethan Solis, de 17 anos. Antes de participar das aulas, ele era rebelde, desobediente com os pais e viciado.

“Fugi de casa várias vezes, não gostava de estudar, então, saía da escola no meio do ano”, contou.

Sua vida tomou um novo rumo quando foi levado à Universal e lá conheceu o projeto Esportes. Participando das aulas e das reuniões, percebeu que podia ser um homem melhor.

“Voltei a estudar e a ajudar em casa, larguei os vícios, mudei muito. Agora sou feliz e auxilio outros jovens para que não façam as mesmas coisas que eu vivi”, declarou.

Quer saber  mais sobre as atividades e outras ações do grupo Força Jovem Universal? Siga o perfil oficial do grupo nas redes sociais.


1° Workshop de Artes Marciais do grupo FJU no Panamá
  • Rafaella Rizzo / Fotos: Cedidas 


reportar erro