Smartphones causam chifres em jovens viciados

O uso excessivo das telas está deformando o corpo humano


Por Andre Batista / Fotos: Getty Images e Reprodução

O uso excessivo de smartphones está fazendo com que as pessoas, especialmente as mais jovens, desenvolvam chifres em suas cabeças. Essa é a conclusão a que chegou um estudo realizado pela Universidade de Sunshine Coast, na Austrália.

smartphonesDe acordo com a pesquisa, a posição adotada para utilizar smartphones causa uma protuberância na parte de trás do crânio (foto ao lado). A posição em questão é a cabeça abaixada, com o pescoço dobrado para baixo, comum a quem olha a tela do smartphone.

Essa irregularidade é uma espécie de calo e se posiciona na junção entre pescoço e crânio. A deformidade ficou conhecida entre os australianos como “os chifres dos jovens”.

“Essa descoberta é a primeira documentação física de adaptação à presença de tecnologia no cotidiano”, afirmam os pesquisadores.

Smartphone é bom, mas com cuidado

Sem dúvida essa tecnologia facilita a vida das pessoas. Ela aproxima quem está longe e concede acesso a lugares e coisas antes inimagináveis. Todavia, é preciso saber utilizar com muito cuidado.

Mentalmente e espiritualmente, a internet pode causar muitos malefícios. Saiba mais sobre eles, clicando aqui.

Agora está comprovado que o uso excessivo de smartphones também faz mal fisicamente. E o grande número de pessoas prejudicadas pelo uso indevido da tecnologia é alarmante.

“A verdade é que, com o avanço da tecnologia e informática, as pessoas dormem e acordam com o celular na mão. A última coisa da noite é o celular. A primeira coisa do dia é o celular”, alerta o Bispo Bira Fonseca.

Conforme ele explica, “não é errado usar a internet, celular, computador ou aplicativos. O que é errado é se tornar escravo deles”.

Se você não sabe dizer se a internet está ou não prejudicando sua vida, conheça os 10 hábitos que mostram que a internet é um problema assistindo ao vídeo abaixo:

Você sabe como se libertar do vício?

A operadora de telemarketing Fabiana Santana Souza, de 34 anos, conta que, há 1 ano,  passava o dia todo, a noite toda e ainda entrava a madrugada conectada. “Eu não conseguia ficar sem WhatsApp ou sem Facebook. Não podia ficar sem ouvir o barulho da mensagem chegando no celular. Eu não tinha controle daquele vício terrível. Queria me libertar, mas não conseguia sozinha. A vontade de ficar conectada era mais forte do que eu”, conta.

Ela diz que ficava horas a fio nas redes sociais e já não dava mais atenção para ninguém. “Nem para a minha mãe e nem para o meu filho. Aliás, eu trocava o meu filho pela internet. No trabalho era proibido o uso de redes sociais. Mas, mesmo eu sabendo disso, levava o celular para o banheiro e ficava navegando escondido. Era uma compulsão”, confessa Fabiana.

Contudo, Fabiana contou com uma ajuda muito especial e conseguiu se libertar do vício. “Deus me libertou deste espírito maligno. Hoje, uso a internet normalmente para o que é necessário no dia a dia. Não fico mais acordada nas madrugadas. Toda noite, por volta das 23h eu faço as minhas orações e deito para dormir”, diz.

Tratamento para a Cura dos Vícios

Se você quer vencer qualquer tipo de vício participe do Tratamento para a Cura dos Vícios, que vem mostrando resultado na vida de milhares de pessoas, no Brasil e no mundo, sem internações, sem medicamentos e sem custos.

Em São Paulo, as palestras acontecem todos os domingos, às 15h e 18h, na Avenida João Dias, 1.800, em Santo Amaro, zona sul de São Paulo. Ou, procure uma Universal mais próxima de você e se informe sobre outros locais do tratamento.

Para mais informações, você pode acessar agora mesmo o site www.viciotemcura.com e entrar em contato diretamente com a equipe do Tratamento, além de assistir aos depoimentos de quem já se libertou do vício.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Smartphones causam chifres em jovens viciados

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games