“Feliz” Dia da Mentira?

Se o diabo é o pai da mentira, por que celebrar algo assim?


Por Andre Batista / Imagem: iStock

O Dia da Mentira nasceu, acredita-se, na França. Isso aconteceu em decorrência de decisões políticas do século 16, mas até hoje é tradição em inúmeras sociedades.

No final dos anos 1500, o rei francês decidiu adotar o calendário gregoriano (o mesmo que o Brasil segue). Dessa maneira, o ano-novo, que até então era celebrado em 25 de março, mudou para 1º de janeiro. Na época, a tradição era festejar por uma semana.

Algumas pessoas, entretanto, discordaram da decisão do Rei e seguiram comemorando o ano novo entre 25 de março e 1º de abril. A maioria da sociedade passou a fazer troça dessas pessoas, pregando peças e chamando-as de bobas. Dessa forma, o dia 1º de abril era o dia do ano-novo mentiroso, o dia dos bobos.

A tradição foi ganhando força e, com a influência que a França exercia sobre a Inglaterra no século 18, migrou para lá. A partir daí, os dois países levaram o Dia da Mentira para o mundo.

Então o Dia da Mentira é inocente?

O que nasceu como uma manifestação política se tornou uma celebração das inverdades. Curiosamente, a origem desta data é católica, mas comemora uma das maiores criações do diabo, conforme a própria Bíblia afirma:

“Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.” João 8.44

Se o diabo é o pai da mentira e Deus é a Verdade, como pode ser bom comemorar o Dia da Mentira? Em Suas Palavras, Deus não faz distinção entre “mentir à sério” e “mentir de brincadeira”. Apenas repudia o mentiroso e orienta:

“Não furtareis, nem mentireis, nem usareis de falsidade cada um com o seu próximo.” Levítico 19.11

Recentemente, a escritora Cristiane Cardoso explicou que “quando você mente você se torna a mentira. Nós somos a palavra que falamos. O que eu falo se torna eu, me representa. Então se você mente você se torna a mentira àquela pessoa e para todas as pessoas que sofrem com a sua mentira”.

Se, quando mente, a pessoa se torna a própria mentira, ela está efetivamente se tornando a filha do diabo, que é o pai da mentira.

Imagine como seria sua vida sendo filho do diabo e responda: vale a pena celebrar uma data que te transforme nisso?

 

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Feliz” Dia da Mentira?

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games