“Quando eu usava as drogas, o pânico que eu sentia tornava-se legal”

Depois de 13 anos de sofrimento, Alexandra encontrou a alegria e a paz interior


Por Camila Dantas / Fotos: Reprodução e Arquivo Pessoal

Desde a infância, Alexandra Cassoni Malta, de 27 anos, apresentava problemas espirituais, como ouvir vozes lhe dizendo para ferir a si mesma ou a outra pessoa. Com o passar do tempo, ela começou a ver vultos e a ter crises de pânico e depressão.

Aos 15 anos, ela passou a conviver com tribos urbanas de rock e de black metal. Na mesma época, conheceu as drogas, como maconha e cocaína, e bebidas alcoólicas. “Nas tribos, eu via que eles tinham os mesmos problemas que eu, então, eu dizia que lá era o meu lugar. Me apresentaram o falso alívio das drogas. Quando eu usava as drogas, o pânico que eu sentia tornava-se legal.”

Logo, Alexandra descobriu o satanismo. “O black metal é considerado um louvor a Satanás. Se alguém me fizesse mal, eu tinha que destruí-lo, porque quem estava no luciferismo, como eu, era um ‘ser sagrado’.”

As crises de pânico ficaram mais intensas, a ponto de Alexandra ter ataques em qualquer lugar. O consumo de drogas também se intensificou. “Eu via as paredes do quarto de outras cores e sofria com falta de ar. Por mais que tivesse medo de morrer, eu só parava de cheirar cocaína quando ela acabava”, pontua.

Certa vez, um amigo de um grupo skinhead, do qual ela também fazia parte, lhe apresentou a Universal. “Ele teve leucemia e, no primeiro dia que foi à Igreja, me ligou dizendo que tinha se batizado e algo sobrenatural
havia acontecido.”

Ela foi e, durante as reuniões, buscou pelo Espírito Santo. “Entendi que todos os problemas internos eram causados pelo vazio que sentia. Assim como confiei cegamente no diabo, com Deus não poderia ser diferente. Entreguei toda a minha vida a Ele.”

Ela ficou livre dos vícios e problemas espirituais e seu interior foi preenchido por Deus. “Antes eu tinha medo do futuro e não via mais alegria na vida. Agora, sei que posso conquistar coisas grandes. Tenho o poder de Deus dentro de mim”, finaliza.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Quando eu usava as drogas, o pânico que eu sentia tornava-se legal”

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games