Qual o peso do agrotóxico?

O que você come pode estar contaminado


Por Eduardo Prestes / Foto: Fotolia / Arte: Eder Santos

Sabe aquele tomate vermelhinho, a alface verdinha, o morango graúdo e os legumes vistosos que você compra na feira ou no mercado e acha bem gostosos? Esses produtos podem estar contaminados com agrotóxicos. De acordo com um dossiê do Ministério da Saúde e da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), 64% dos alimentos no Brasil são infectados com esses produtos químicos. O uso deles em lavouras cresceu 288% de 2002 a 2012 e o faturamento da indústria de agrotóxicos no País também aumentou: foram US$ 12 bilhões só em 2014. Nosso país figura como o maior mercado mundial de agrotóxicos.

Impacto para o consumidor
Para a população, isso também traz consequências. Entre 2007 e 2014 foram registradas no Sistema Único de Saúde (SUS) mais de 34 mil intoxicações com esse tipo de produto. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os agrotóxicos utilizados na agricultura são responsáveis por 63% dos 57 milhões de óbitos declarados no mundo em 2008.

Para Susana Prizendt, de 44 anos, arquiteta e ambientalista do Movimento Urbano de Agroecologia de São Paulo (Muda) – entidade que combate o uso de agrotóxicos –, o uso desses produtos pode trazer sérias consequências para a saúde. “Temos acompanhado o aumento de casos de câncer. Os registros dessa doença em crianças e o número de abortos espontâneos são três vezes maiores do que os registrados anteriormente. Para tratar quem é contaminado o custo é alto e do ponto de vista socioambiental também é extremamente complexo e oneroso recuperar um local que recebeu agrotóxicos e reintroduzir nele uma biodiversidade que foi erradicada”, explica.

Orgânicos
Suzana avalia que o consumo de produtos orgânicos pode ser uma forma de mudar esse panorama. “Com mais pessoas consumindo esse tipo de produto sem agrotóxicos, a tendência é que eles se tornem mais baratos. Mas, além disso, é preciso mudar o jeito como os alimentos são produzidos, restringindo as monoculturas, incentivando o consórcio de plantações orgânicas, como o ser humano desenvolveu há 10 mil anos, e respeitando o clima de cada região, sem o uso de estratégias artificiais.”

Vida saudável
Embora os efeitos do consumo de alimentos que foram expostos aos agrotóxicos só possam ser notados em médio e longo prazos, cada pessoa deve avaliar o que isso pode ocasionar em sua vida. Se o produto orgânico ainda é caro e comer de forma saudável custa mais do que a alimentação com produtos tradicionais, quem quer uma vida melhor pode e deve buscar mais informações sobre os orgânicos pesquisando locais e feiras com esses produtos. A mudança talvez não ocorra de uma hora para outra, mas ela precisa acontecer.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Qual o peso do agrotóxico?

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games