Cuidado: seu filho pode estar viciado em pornografia sem você saber

Pesquisa revela vício de adolescentes em pornografia. Especialistas comentam os perigos e deixam dicas para os pais. Saiba mais



Por Por Ivonete Soares (*) / Foto: iStock

Que a internet veio para facilitar a vida das pessoas todos já estão cansados de saber, mas se por um lado ajuda tanto, por outro preocupa, especialmente os pais que têm os seus filhos conectados diariamente, seja em casa – sob os olhares atentos deles – ou em seus tablets e celulares, muitas vezes, pouco vigiados.

E é exatamente aí que mora o perigo, pois eles acabam ficando muito vulneráveis e expostos a conteúdos perigosos e viciantes, a exemplo da pornografia. Para se ter uma ideia da ameaça, um estudo sobre comportamentos aditivos entre os adolescentes franceses mostra um aumento do interesse por filmes pornográficos, uma situação pouco abordada pelos pais.

De acordo com uma pesquisa feita pela Fundação para a Inovação Política, 8% dos adolescentes franceses da faixa etária de 14 e 15 anos assistem a filmes pornográficos várias vezes ao dia, destes 5% são meninas.

O cientista político Dominique Reynié, diretor da entidade, considera esse índice muito elevado e alarmante. E isso não acontece apenas na França.

Problema mundial

Em entrevista ao Brasil Notícias – programa jornalístico da Rede Aleluia apresentado por Ana Carolina Cury e Fernando Silva -, a psicóloga clínica Elaine di Sarno alerta que o vício em pornografia tem atingido jovens do mundo inteiro.

“De todos os sites acessados no mundo 14% são de conteúdos pornográficos. Um estudo recente revelou que 9 entre 10 crianças com idades entre 8 e 16 anos já viram pornografia on-line, a maioria sem intenção de assistir, quando – por exemplo – usava a internet para fazer lição de casa. Os estudos apontam que a frequente exposição à pornografia virtual pode trazer consequências tão desastrosas quanto o vício em drogas, podendo gerar danos psicológicos, comportamentais, biológicos e sociais”, detalhou.

Já a neuropsicopedagoga Daniele Galvão, especialista em neurociência do comportamento, acrescenta que a mídia e as famílias desestruturadas são elementos que podem influenciar os jovens a buscar pela pornografia.

“A pornografia vem atingindo os jovens, especialmente por conta da mídia; cada vez mais ela expõe os jovens a conteúdos eróticos, cenas de novelas inadequadas, nas letras das músicas, nas danças extremamente sensualizadas”, alerta.

Para ela, a desestruturação da família vem perdendo o papel na questão da orientação para a formação moral e isso está deixando lacunas a serem preenchidas.

As consequências disso tudo são diversas, mas posso destacar que na adolescência causa confusão mental ou perda de memória, diminuição da massa cinzenta do cérebro, procrastinação, perda de motivação, dificuldades na aprendizagem”, pontua a profissional.

A pesquisa TIC kids Online indica que 80% da população brasileira entre 9 e 17 anos utiliza a internet. Por isso, a médica psiquiatra Hebe de Moura diz que é importante que os pais controlem os acessos dos filhos e se façam presentes no dia a dia deles.

“Algumas coisas que os pais poderiam e deveriam fazer é observar o comportamento dos filhos; eu sei que é difícil porque, normalmente, eles se isolam dos pais, mas é importante que vocês, pais, participem da vida dos seus filhos e, principalmente, tenham autoridade sobre eles quando ainda são crianças”, orientou.

Ouça as entrevistas na íntegra a seguir:

(*) Com informações e entrevistas do programa Brasil Notícias, da Rede Aleluia

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cuidado: seu filho pode estar viciado em pornografia sem você saber

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games