Como transformar fraqueza em força?

Entenda a importância de se manter forte diante de momentos difíceis e delicados



Por Por Ana Carolina Cury / Fotos: Cedidas

O que significa ser forte? Há quem pense que a força está nos músculos. Mas a verdadeira força não tem nada a ver com o desempenho físico. Ela vem do Alto e tem o poder de transformar derrota em vitória, sofrimento em alegria, frustração em recomeço.

Em 2008, Thiago Helton Ribeiro, que hoje é advogado e tem 29 anos (foto abaixo), sofreu um grave acidente automobilístico. “Um carro me atingiu no acostamento. Eu cai com a cabeça no asfalto e meu pescoço quebrou ao meio. Eu estava ensanguentado, no chão, quando um homem tentou salvar minha alma, já pensando que aquele era o meu fim. Ele perguntou se eu aceitava Jesus como Salvador e eu respondi: ‘o Espírito de Deus está comigo, pega o meu telefone no bolso e chama o resgate.’”

Foram 67 dias no hospital, sendo 54 deles respirando por aparelhos no Centro de Terapia Intensiva (CTI). “Para os médicos, as minhas chances de vida eram mínimas. Deus me tirou daquela situação com vida, mas permitiu que eu continuasse sem os movimentos das pernas e das mãos para que eu mostrasse força mesmo diante da fraqueza física”, conta.

Thiago relembra que os pensamentos negativos surgiram, mas ele lutou contra eles. “O início foi bem complicado, eu era totalmente dependente dos meus pais e de terceiros para fazer qualquer coisa, até mesmo para beber um copo de água. Os pensamentos me bombardeavam, questionando a minha fé, a minha Igreja e Deus. Eu tive que buscar forças para ser maior do que as minhas limitações.”

O advogado conheceu a Universal em 2002 e, em 2005, foi levantado a obreiro da Igreja. Naquele momento de dor, em 2008, ele poderia negar tudo que havia aprendido ou obedecer a Palavra de Deus e encarar todos os desafios.

O que fez a diferença na vida de Thiago não foi o problema, mas a forma como ele o enfrentou. “A sociedade carrega uma visão de fraqueza, pena e ‘coitadismo’ sobre as pessoas com deficiências e eu tive que passar por cima desses olhares. As minhas limitações geraram fraquezas físicas. Se eu tivesse permitido, teriam se desdobrado em fraquezas psicológicas, sentimentais, profissionais e pessoais. O Espírito de Deus e a fé racional que eu já carregava me fizeram bem mais forte do que o mais otimista poderia imaginar”, diz.

Ele decidiu não se vitimizar. “Renunciei a aposentadoria por invalidez e fui estudar e trabalhar. Tive que reaprender a viver, a vestir uma camisa, a me alimentar, a ajudar as pessoas a me ajudarem. Nesses nove anos, comecei a lutar pelos meus direitos e pelos direitos das pessoas com deficiência.”

O advogado passou em um concurso público e trabalhou como servidor do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) por cinco anos. “O Altar me ensinou que eu poderia ir mais longe. Mantendo a minha fé em atividade e em sintonia com o Espírito Santo, me tornei um homem realizado. Sou advogado, pós-graduado em Direito Constitucional. Também sou apresentador de um quadro no programa Balanço Geral, transmitido pela Record TV de Minas Gerais, no qual tratamos dos direitos das pessoas com deficiência. Faço muito mais coisas do que a medicina poderia afirmar. Dirijo meu próprio carro e não meço esforços para seguir fazendo a diferença neste mundo.”

Para coroar toda essa luta, ele se casou recentemente (foto abaixo). “Sou um homem totalmente realizado. A minha esposa, além de minha auxiliadora, também é advogada e minha sócia nos negócios e na fé. Embora, fisicamente, eu esteja sentado, espiritualmente eu estou mais de pé do que nunca.”

As dificuldades não pararam de surgir, mas a certeza de que elas acontecem com um propósito é o que incentiva Thiago. “Costumo reagir positivamente diante de qualquer circunstância negativa, pois sei que maior é o Espírito que habita dentro de mim. O pensamento que me motiva hoje é: ‘se tudo o que eu tenho vivido servir para ganhar uma alma, já estou alegre e satisfeito’”, conclui.

Onde está sua força?

Você já ouviu falar de Joel? Ele foi um profeta do Antigo Testamento e há um livro na Bíblia que leva seu nome. Lá, há uma passagem que revela uma guerra entre os inimigos de Deus contra Israel. O Senhor orienta os Seus discípulos a usarem instrumentos agrícolas como armas para guerrear. E ordena que todos, até os mais fracos, sigam para a luta. E a expressão “diga o fraco: Sou forte”, em Joel 3.10, significa que a força vem de Deus.

Ou seja, a verdadeira força só se fará presente quando Deus habitar em você. Ele usa pessoas fracas para fazer coisas grandes, para mostrar que Ele está no controle. E, na maioria das vezes, só é possível reconhecer a força que vem dEle quando se está fraco.

“Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; Para que nenhuma carne se glorie perante ele.” (1 Coríntios 1.26-29).

O Bispo Renato Cardoso deixa a seguinte orientação para todos aqueles que desejam ser fortes: “se você não fizer alguma coisa com a sua fé, aquilo que você tem hoje, que não está tão bom, você vai perder. Quando Deus pediu para aquele povo transformar a enxada em espada, ele estava dizendo para o povo parar de dar a desculpa de que não sabia guerrear. Deus estava dizendo: ‘você já tem o que precisa, mas se usar o que tem, comigo no Altar, você vai vencer, pois a Sua enxada, comigo se torna espada, a sua fraqueza, comigo, se torna força’”.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Como transformar fraqueza em força?

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games