Não ter casa própria é um obstáculo para a minha vida amorosa?

O professor Renato Cardoso esclareceu essa questão

Por Por Michele Francisco / Foto: Fotolia

Que importância você dá ao dinheiro? Para Ismael, a sua felicidade amorosa tem um impedimento, que é o fato de ele ainda não ser bem-sucedido em sua carreira e na vida financeira. Em A Escola do Amor Responde desta semana, o professor Renato Cardoso esclareceu essa questão, que é bem pertinente na atualidade. Confira.

Ismael – Recentemente, conheci uma pessoa que é adequada para mim. Tenho interesse em começar algo com ela, mas tenho alguns pensamentos limitantes. Iniciei a faculdade e um emprgo novo, não tenho casa própria e moro com meus pais. Às vezes, penso que não ter ainda minha própria casa, não estar formado e não ter um bom salário sejam obstáculos para a minha vida amorosa. Eu gostaria de saber o que devo fazer em relação a isso. Devo esperar estar estabelecido financeira e profissionalmente? Ou devo ignorar esse modo de pensar?

Renato – A sua pergunta, Ismael, é muito pertinente nos dias de hoje, porque a cultura da nossa sociedade é ensinar os filhos que antes de tudo eles têm de fazer faculdade, ter sua carreira, ter muito dinheiro e sua casa própria. Primeiro ter muitas coisas e só depois disso você estaria preparado para se casar. É claro que para uma pessoa se casar há algumas condições básicas, algumas preparações. No livro Namoro Blindado, eu e minha esposa, Cristiane, falamos bastante sobre as preparações que começam dentro da pessoa, pois a maioria pensa que ter dinheiro, estabilidade econômica, é tudo, é a mágica que vai fazer o casamento funcionar. Sabemos que isso é falso – tanto é assim que os ricos também se divorciam. O dinheiro em si não é garantia nenhuma de que você ficará bem casado.

Em primeiro lugar, você tem que saber se o casamento é para você, porque casamento não é uma aventura, não é para você ter sexo oficialmente. Ser casado envolve o seguinte: o desejo, a determinação, o propósito de formar e construir uma vida juntos, uma vida que você não tem nem pode ter como solteiro. Uma pessoa solteira pode construir um império, economicamente falando, mas ela sempre vai ser ela mesma. A transferência de virtudes acontece quando uma pessoa se casa com alguém que a desafia a ser melhor, com uma pessoa que tem qualidades diferentes das dela.

Sou uma pessoa bem diferente como marido daquela que eu era quando solteiro. Eu realmente mudei. A Cristiane também mudou. Nós nos desafiamos a nos tornarmos melhores. Hoje nós temos uma vida e construímos uma história juntos. Se dentro de vocês há essa decisão, essa disposição, então do lado de fora as coisas são muito mais fáceis. Do lado de fora vocês batalham juntos financeiramente. Primeiro o casal se apoia um no outro, o casal se firma nos seus propósitos em comum. Essa é a proposta do casamento.

Você não precisa ficar preocupado se ainda não tem casa própria, essa não é uma condição ou algo essencial. Se você não tem uma casa, nada impede que batalhem juntos, que construam uma vida juntos. Vocês têm de fazer a tarefa de casa: a preparação interna, mental, emocional e avaliar se são um para o outro. Eu os aconselho a ler o livro Namoro Blindado e a analisar se estão dispostos a construir uma vida em comum. Em caso afirmativo, sigam em frente e não deem ouvidos à sociedade.

Se você colocar na ponta do lápis o que é mais eficiente financeiramente, verá que é melhor dividir uma casa com alguém que vai lhe ajudar do que morar sozinho.

A Escola do Amor responde

Diariamente, Renato e Cristiane Cardoso esclarecem dúvidas sobre a vida amorosa. Se você deseja ouvir os podcasts com os programas apresentados por eles, acesse blogs.universal.org/renatocardoso/escola/

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Não ter casa própria é um obstáculo para a minha vida amorosa?

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games