Deu floral de novo

Fundo escuro, colorido, estampas gráficas e toque artsy dão outra cara ao print

Por Por Flavia Francellino/ Fotos: AFP

A que tudo indica, a estampa floral está repaginada e ameaça deixar o conhecido print embalado em tons rosa-bebê de canto por algum tempo.

Isso porque o floral de agora parece ter certo perfume vintage excêntrico (e com boas pitadas de romantismo), como aponta a grife italiana Gucci, que segue, desde 2015, sob a batuta do designer Alessandro Michele. Neste caso, as flores são celebradas no print batizado como Tian, que, junto com libélulas, beija-flores e borboletas impressas no famoso logo GG Supreme, dão vida ao jardim cuja inspiração veio de tapeçarias e telas do século 18.

Já as flores de Dolce&Gabbana parecem homenagear a “nonna” (avó em italiano), com ares modernos e singularidade atual. Em suas coleções, elas tendem a alcançar o máximo da feminilidade e do exagero traduzidos em aplicações luxuosas e em silhuetas que celebram o estilo ladylike.

As apresentações de inverno 2017 da Dolce&Gabbana e da coleção Resort 2016, da Gucci, evidenciaram a postura floral adotada por ambas. Na primeira, o floral de fundo escuro ganhou notoriedade e dividiu espaço com corações bordados. Já a Gucci trouxe flores diversas para seus casacos matelassê.

Nem a grife francesa Dior (que desde 2016 tem direção criativa de Maria Grazia Chiuri) deixa as rosas longe da mira e, com isso, mantém a tradição de olhar para as flores antes de cada coleção. O motivo? Christian Dior tinha verdadeira paixão por jardins. E não foi só nas roupas que elas apareceram. Na coleção verão 2016, por exemplo, as lavandas deram cor à decoração do desfile. Já no inverno 2014 foi a vez das orquídeas brancas agregarem valor futurista à apresentação.

A verdade é uma só: a moda dá às rosas o tratamento e a notoriedade que elas merecem.

Vejo flores

O floral assume postura interessante e amadurecida em aplicações 3D, estampas gráficas, artsy (que tem o mundo artístico como inspiração. Por exemplo, as famosas pinceladas das obras expressionistas abstratas de Jackson Pollock ou modernistas, como as de Piet Mondrian) e o que mais a criatividade permitir. A brincadeira entre materiais e texturas também atualiza o look e garante um toque fresh à produção. Nem peças em couro escapam e ganham desenhos que perpetuam uma febre que parece não ter fim.

Para um visual atualizado, vale a pena jogar uma parka (aquelas jaquetas com jeitão militar) por cima de um look floral – isso para as que desejam brincar com a moda. Nesse caso, mais uma vez a calça pantacourt pode ganhar notoriedade. Já quem quer dose extra de informação fashion pode experimentar o duo esperto de estampas – as listras tendem a ser opções mais seguras – ou apelar para os acessórios. Bolsa colorida ou até mesmo uma pochete (sim, ela voltou) deixam a proposta mais jovial. Vale ressaltar que as flores também invadiram colares, pulseiras, bolsas, botas, tênis, mocassins e até cases de celular.

Já a dica para as iniciantes que desejam dar uma incrementada nas peças florais é apostar nas sobreposições – e a camisa branca pode ser um bom artifício para se usar sob um vestido ou macacão, por exemplo. O look com cara de camponesa desaparece se a sapatilha dá lugar ao bom e igualmente confortável tênis ou a sapatos brancos (temido por muitas e amado por outras). A desconstrução da produção óbvia também acontece quando uma das peças é assimétrica, o que deixa o look mais atual. Já quando a temperatura cair, vale adicionar o peso das botas e das jaquetas – tradicional ou no estilo bomber, com elástico nos punhos.

Como se pode notar, a estampa floral vai além do clima primaveril. Do verão ao inverno, ela pode fazer bonito e ganhar novas dimensões.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Deu floral de novo

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games