Como as emoções interferem no trabalho

Descubra a importância de desenvolver a inteligência emocional em sua vida profissional

Por Por Ana Carolina Cury/ Foto: Fotolia

Muitos profissionais são admitidos no mercado de trabalho por conta de suas qualidades técnicas, mas, algumas vezes, tempos depois, são demitidos por causa de problemas comportamentais.

A dificuldade de lidar com o outro, de saber como reagir a determinada questão, a uma crítica ou a um atraso tem prejudicado a carreira de muitas pessoas. Por causa disso, é cada vez mais recorrente a cobrança por inteligência emocional entre os recrutadores. “Inteligência emocional é um conceito em psicologia que descreve a capacidade de reconhecer os próprios sentimentos e os dos outros e a capacidade de lidar com eles. Ela está relacionada à postura que o profissional deve ter com ele mesmo e com os outros”, explica Alessandra Souza de Amorim, especialista em gestão de pessoas.

A forma de gerir as emoções – as próprias e as dos outros – tem impacto direto no sucesso ou no fracasso profissional de alguém. “No ambiente de trabalho, não saber lidar com as emoções, gera conflitos entre parceiros de atividades e desconfortos que podem inibir o rendimento de uma pessoa e até mesmo de um setor ou equipe inteiros. É preciso controlar impulsos, saber ouvir, saber a hora de falar e como se expressar, para que o ambiente seja um local agradável para todos os colaboradores”, acrescenta a especialista.

Diferencial

Hoje, o mercado de trabalho e as empresas estão à procura de profissionais que possuam habilidades técnicas cada vez mais elevadas combinadas com o fator da gestão das emoções. Isso porque, cada vez mais, a resiliência e flexibilidade do profissional tendem a imperar, já que as empresas têm designado várias atividades para o mesmo colaborador ou a mesma equipe. “Com isso, saber agir sob pressão tende a ser um requisito essencial para quem deseja se manter ou entrar no mercado”, observa Alessandra.

Além disso, a psicóloga Daniela Rodrigues Costa explica que controlar e dominar os impulsos negativos emocionais, como a ansiedade, a frustração, a raiva e a tristeza, fazem com que as pessoas tenham foco para desenvolver o autoconhecimento.

“O controle das emoções e sentimentos, com o intuito de conseguir atingir algum objetivo, atualmente, pode ser considerado um dos principais trunfos para o sucesso. O autoconhecimento é uma chave muito importante para o controle emocional, pois se o indivíduo não souber o motivo de sua perda de controle simplesmente continuará agindo da mesma forma e achando que nasceu assim e vai morrer assim.”

Sinais de dificuldade

A inteligência emocional é necessária para todas as áreas da vida, mas no que se refere ao trabalho é preciso ficar atento ao que fazer para desenvolvê-la. “Geralmente os sinais de que alguém está com essa ‘deficiência’ são dificuldade de relacionamento interpessoal, isolamento, dificuldade em aceitar opiniões contrárias, não saber lidar sob pressão, não saber ouvir críticas e ser muito sensível. Esses são alguns sintomas de pessoas que necessitam aprender a usar a inteligência emocional a seu favor ou aprimorar suas habilidades emocionais”, orienta Daniela.

As emoções ruins, como frustração e raiva, estão presentes no cotidiano de todos. “Estamos sujeitos a vivenciar situações que nos fazem sentir assim a todo momento. Dessa forma, é importante criar mecanismos para trabalhar essas emoções de forma saudável, para controlar o estresse, e buscar alguma atividade que ajude no processo de autoconhecimento, como leituras, cursos e palestras”, acrescenta a especialista.

Entenda a raiz

Todas as vezes que identificamos uma dificuldade pessoal é necessário, primeiramente, entender a raiz de tudo e por que ela existe. “Nem sempre o motivo aparente é o motivo real. É preciso analisar cada situação considerando não só o momento vivido, mas também os anteriores. Uma emoção ruim pode ser reflexo de algo que não foi resolvido ou bem assimilado lá atrás”, explica Alessandra.

Por isso, faça uma autoavaliação e, se necessário, busque ajuda para poder resolver questões e traumas do passado que ainda interferem em suas ações e reações no trabalho. Depois de estar bem consigo mesmo e se manter equilibrado, poderá executar suas tarefas profissionais com mais facilidade. “Dessa forma a pessoa se tornará mais segura, confiante e, sobretudo, vai se adaptar melhor às mudanças e ter mais resiliência ao lidar com as dificuldades e obstáculos”, conclui a especialista em gestão de pessoas.

Avalie se você possui essas cinco características

1. Autoconhecimento emocional (reconhece um sentimento enquanto ele ocorre)

2. Controle (habilidade de lidar com sentimentos bons e ruins)

3. Automotivação (saber se dirigir a um objetivo)

4. Reconhecimento das atitudes de outras pessoas (saber lidar com a reação do outro de forma equilibrada)

5. Habilidade em relacionamentos interpessoais e desenvolvimento de inteligência intrapessoal (capacidade de formar um modelo verdadeiro e preciso de si mesmo e usá-lo de forma efetiva e construtiva)

Fonte: Alessandra Souza de Amorim, especialista em gestão de pessoas


VIDA FINANCEIRA

Quer aprender a enfrentar as dificuldades do mercado de trabalho e se tornar uma pessoa vencedora? Então, não perca o Congresso Para o Sucesso, que acontece às segundas-feiras, no Templo de Salomão. Para encontrar uma Universal mais próxima de você, acesse www.universal.org/enderecos.

Caso queira adquirir o livro “50 Tons Para o Sucesso”, que contém dicas para a vida profissional e financeira, acesse o Arca Center, clicando aqui.


ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Como as emoções interferem no trabalho

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games