Eles pensavam que Deus estivesse muito longe

Integrantes do grupo étnico balanta, de Guiné-Bissau, na África, participaram de reunião especial na capital do próprio país



Por Por Débora Picelli / Fotos: Cedidas

Os balantas, maior grupo étnico de Guiné-Bissau, país da África Ocidental, formam um laço familiar forte entre si e com a vizinhança. De acordo com seus costumes, todas as suas decisões importantes devem ser tomadas por meio de um conselho de sábios. Além disso, na cultura deles, Deus existe, mas está muito longe.

No entanto, no dia 24 de setembro, Dia da Independência de Guiné-Bissau, 14 jovens da etnia balanta de Nhacra, que vivem à margem esquerda do rio Mansoa, participaram – pela primeira vez – de uma reunião da Universal, a convite do pastor Sumalia Queita, na sede principal do país, na capital Bissau.

Na ocasião, eles se vestiram com roupas de sua etnia fora de seu local de origem. Durante o encontro, que foi conduzido pelo bispo Mauro Souza, responsável pela Universal no país, todos demonstraram satisfação e, diferentemente do que pensavam, perceberam que é possível, sim, se aproximar de Deus.

Batismo nas águas

Durante a reunião, o bispo falou sobre o significado do batismo nas águas. “Da mesma forma que o sepultamento é uma cerimônia que consuma o rompimento do último laço entre o homem e sua vida terrena, por meio do batismo nas águas há um rompimento, publicamente consumado, da vida natural da pessoa para passar a viver a verdadeira vida cristã”, explicou.

O bispo salientou ainda que a mudança na vida de uma pessoa acontece quando, antes de se batizar nas águas, ela se arrepende dos seus pecados. “Quando ela é batizada sem ter se arrependido, o batismo não efetua o milagre da novidade de vida”, completou.

Apesar de reservados, os jovens balantas se dispuseram a conhecer a Palavra e se entregar a Deus, a exemplo de outros três integrantes do grupo, que hoje são obreiros da Universal em Guiné-Bissau.

Um deles, o jovem Quintino Uno, de 19 anos, contou que sua experiência com a Palavra de Deus foi extraordinária, pois foi essa Palavra que deu a ele esperança que tudo se tornaria novo se ele obedecesse. “Eu quero me tornar instrumento nas mãos do Senhor e servi-Lo onde Ele quiser. Dessa forma, levar a mesma transformação que Deus fez em minha vida e no meu interior a outras pessoas sofridas”, argumentou.

Quer saber mais sobre as reuniões em lugares mais longínquos que a Universal levou a Palavra? Acesse os endereços universal.org

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Eles pensavam que Deus estivesse muito longe

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games