13 razões para viver

Como combater os efeitos do bullying?



Por Por Rafaella Rizzo / Fotos: Thinkstock - Reprodução

Bullying parece ser a palavra do momento. Com origem no inglês, a sua tradução mais simples é “intimidação”, e tem sido tema de notícias tenebrosas e diárias. Os efeitos dessa prática podem significar o fim de um bom desempenho escolar, baixa autoestima e até prejudicar o futuro de suas vítimas.

Um caso recente foi o de uma jovem de 12 anos, moradora de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. Por ser negra e adotada, ela sofreu durante 3 anos, em três colégios diferentes, com a perseguição de outros alunos.

Na última escola, a mãe da menina, Lúcia Helena, de 51 anos, afirma que tudo piorou, principalmente depois que a filha revidou uma agressão e a direção ainda a considerou culpada. O episódio abalou a adolescente, que passou a dizer que preferia morrer a voltar às aulas. Em depressão, perdeu as provas finais e a recuperação.

“Ela não quer sair de casa nem conversar. Desenvolveu fobia de escola. O dano é tão grave que os médicos me recomendaram não deixá-la sozinha, vigiar o que faz e evitar deixar facas e remédios ao alcance dela. Tentei explicar (à escola) que ela não tinha condições de fazer as provas, que estava sob efeito de remédios fortíssimos, mas a escola foi irredutível”, diz Lúcia.

Problema mundial

E não é só no Brasil que esse mal se alastra e destrói a vida de jovens. Prova disso é que a série “13 reasons why” (13 razões porquê, em português), com base no assunto, foi criada e faz um estrondoso sucesso internacional. No seriado, uma jovem é maltratada por ser considerada “fácil” pelos colegas. Ela sofre ofensas e perseguições, até que decide se matar. A série levanta a discussão sobre problemas importantíssimos e que devem ser combatidos, mas, infelizmente, não apresenta solução para nenhum deles.

Motivos para viver

Aproveitando a repercussão da produção, a Força Jovem Universal (FJU) iniciou a campanha “13 razões para viver”, em que divulgou imagens com frases motivacionais e de apoio para os que sofrem uma situação parecida com a da trama.

“O FJU sempre vai na contramão do mundo e, tendo conhecimento de uma série que divulga motivos para morrer (mesmo que não seja intencional), nós temos a obrigação de mostrar motivos para viver. Muitos jovens estão passando as mesmas situações da protagonista e podem ser incentivados a cometer o suicídio”, diz o bispo Marcello Brayner, coordenador do grupo no Brasil.

Ele afirma que a campanha do FJU pretende ajudar os jovens a superar traumas, descobrir o seu real valor e ter personalidade para não se deixar influenciar pela opinião de outras pessoas . “Tudo isso é possível quando se conhece o Autor da Vida. Nós podemos ajudar.”

Quer saber como? Acesse o blog oficial do FJU.

Para saber quais são as “13 razões para viver”, navegue pela página oficial do bispo Marcello Brayner no Facebook.

Compartilhe essa notícia nas redes sociais.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

13 razões para viver

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games