Rede aleluia
A lição dos girassóis
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Bispo Macedo | 20 de Fevereiro de 2018 - 00:01


A lição dos girassóis

A lição dos girassóis

Como o próprio nome diz, os girassóis giram de acordo com a inclinação do sol, em outras palavras, eles “perseguem a luz”.

Provavelmente essa parte você sabia, mas tem outra que talvez não!

Você já se perguntou o que acontece nos dias nublados e chuvosos, quando o sol fica totalmente encoberto pelas nuvens?

Interessante essa pergunta, não é? Talvez você tenha pensado que a flor de girassol fica murchinha e olhando para baixo. Acertei? Pois é, está errado! Sabe o que acontece? Elas se voltam umas para as outras para dividirem entre si as suas energias.

É impressionante a perfeição da natureza, agora levemos essa reflexão para a nossa vida.

Todos nós queremos essa luz e a buscamos de diversas maneiras: na família, nos amigos, na religião, no trabalho e por aí vai. Mas sempre acontecem os dias nublados, os dias de tristeza, pois não há como fugir deles! Nessa hora, a maioria das pessoas fica acabrunhada, de cabeça baixa e, as mais fragilizadas, às vezes, chegam até a ficar deprimidas.

A natureza tem tanto a nos ensinar! Que tal fazermos como os lindos girassóis? Na hora da dor, do desespero, da angústia, olhe para dentro de si mesmo com total sinceridade e saiba que lá dentro também existe uma luz e essa luz pode ser compartilhada com quem você ama.

Sentimentos difíceis e dolorosos que são reprimidos acabam, mais cedo ou mais tarde, se transformando em uma doença. Você quer esperar que uma doença lhe acometa para, só então, se abrir para os outros? Não queira tornar as coisas mais difíceis! Veja os girassóis! Eles não ficam pensando: “O sol se escondeu, então eu vou ficar aqui triste, de cabeça baixa, esperando que ele volte…”

Nada disso! Na mesma hora, eles acionam sua luz interna e compartilham com os outros…


reportar erro